Brasil tem recorde de 30,2 milhões de pessoas recebendo até um salário mínimo

O Brasil tem 30,2 milhões de pessoas sobrevivendo com até um salário mínimo, o recorde histórico de brasileiros nessa condição Os números integram um estudo elaborado pela consultoria IDados, com base nos indicadores da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) do segundo trimestre, e foram divulgados pelo portal G1.

A quantidade de brasileiros que possuem uma renda mensal de até R$ 1,1 mil, neste momento, é um pouco maior do que toda a população da Venezuela. Proporcionalmente, 34,4% dos trabalhadores no país recebem até um salário mínimo, também considerado o patamar mais alto já apurado desde a série histórica, em 2012.

Nesse sentido, a pesquisa revela que os brasileiros podem até conseguir algum tipo de trabalho, seja na informalidade ou como conta própria, mas estão sendo mal remunerados. Essa realidade piora ainda mais porque o orçamento das famílias tem sido consumido pela alta de alimentos, energia elétrica e combustível: no acumulado de 12 meses, a inflação já está próxima de 10%.

Ainda de acordo com a pesquisa, uns grupos são mais prejudicados que outros nesse contexto de crise. Dos 30,2 milhões que recebem até um salário mínimo, 20 milhões são pessoas de pele preta ou parda. Percentualmente, esse número representa 43,1% dos brasileiros negros.

Confederação Brasileira de Canoagem demite todos os funcionários e suspende atividades

Com uma dívida de R$ 5,7 milhões executada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) demitiu todos os seus funcionários e suspendeu as atividades. Uma fonte do Bahia Notícias ligada à entidade confirmou a informação, veiculada pelo site ge.globo, e um comunicado oficial deverá ser divulgado ainda nesta sexta-feira (17), além de uma entrevista coletiva.

A CBCa deverá ter suas contas bloqueadas nos próximos dias devido ao débito e a opção pelo fechamento seria para preservar parceiros, atletas e profissionais da canoagem brasileira.

A dívida da CBCa é relacionada ao não-recolhimento de ISS (Imposto Sobre Serviços) devido aos recursos entre a década de 1990 e início dos anos 2000, que vinham da renda de bingos na capital paulista. Além disso, a entidade ainda é ré em outros 13 processos semelhantes.

O fechamento das portas da CBCa se dá pouco mais de um mês da conquista da medalha de ouro de Isaquias Queiroz no C1 2000m nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, e menos de duas semanas de Fernando Rufino também se tornar campeão da modalidade da categoria VL2 nos Jogos Paralímpicos. Porém, os custos da seleção brasileira de canoagem são praticamente bancados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). Para o time verde e amarelo seguir com seus trabalhos é preciso que a entidade olímpica assuma os custos.

Governo da Bahia paga R$ 10,3 milhões a mais de 11 mil policiais por redução de mortes

O Governo do Estado vai pagar R$ 10,3 milhões de Prêmio por Desempenho Policial (PDP) como gratificação a integrantes da Secretaria da Segurança Pública que reduziram os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), nas suas áreas de atuação.

Segundo nota divulgada pela SSP-BA, a premiação é destinada para policiais militares, civis e técnicos que integram unidades que alcançaram diminuição. A lista com os Batalhões, Delegacias, Companhias e Coordenações Regionais de Polícia Técnica que receberão o PDP estão disponíveis aqui.

Os valores que serão pagos a 11,8 mil servidores variam entre R$ 371 e R$ 1,8 mi, e serão calculados de acordo com os resultados alcançados.

O PDP foi criado em 2011 como forma de reconhecer o desempenho de policiais.

Poetisa teofilandense lança livro Poemas e Poemitos no próximo sábado

A poetisa Edvânia Carvalho, que é licenciada em Letras (UEFS), lançará o seu primeiro livro no dia 18 de setembro, sábado. A cerimônia de lançamento vai ocorrer virtualmente, a partir das 16h00. O ingresso para participar custa R$ 60,00 e a compra é feita através da plataforma Sympla.

“Nesse livro há poemas feitos a mais ou menos 15 anos. Ele é uma seleção”, informou Edvânia. Que escreve desde os 12 anos.

Link para a compra do ingresso: sympla.com/giostricultural

Bolsonaro diz que fake news faz parte da vida: ‘quem nunca contou uma mentirinha?’

Enquanto o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), avalia a possibilidade de devolver ao governo Medida Provisória que dificulta a remoção de notícias falsas das redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta terça-feira (14), que a disseminação das chamadas “fake news” não deve ser regulamentada no País.

“Fake news faz parte da nossa vida. Quem nunca contou uma mentirinha para a namorada?”, questionou o chefe do Planalto durante a solenidade de entrega do Prêmio Marechal Rondon de Comunicações. “Não precisamos regular isso aí, deixemos o povo à vontade”, acrescentou.

Na avaliação de Bolsonaro, fake news, para ele, é quase como um apelido. “Se eu colocar um apelido no ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e ele ficar chateado, vai pegar o apelido”, disse o presidente.

A MP que dificulta a remoção de conteúdos falsos das redes sociais, além de ser criticada por parte do Congresso, recebeu parecer contrário do procurador-geral da República, Augusto Aras O chefe do Ministério Publico pediu ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão do texto, considerado pela oposição como uma proteção a bolsonaristas, hoje na mira do inquérito das fake news.

Durante o evento, Bolsonaro reconheceu ainda que foi eleito com impulso das redes sociais. Apesar de sua retórica de ataques à imprensa, o chefe do Planalto garantiu que não vai tomar nenhuma medida para cercear os meios de comunicação. “No que depender de nós, jamais teremos qualquer medida visando censurar”, afirmou. “Nossa liberdade de imprensa, com todos os seus defeitos, tem que persistir”.

Inaugurada policlínica do Sisal em Serrinha; mais de 80 empregos são gerados

A cobertura proporcionada pelas policlínicas regionais de saúde se aproxima de 94% da população baiana com a unidade de Serrinha, entregue pelo governador Rui Costa, acompanhado pela secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim, nesta segunda-feira (13). A 21ª policlínica inaugurada pelo Governo do Estado recebeu um investimento superior a R$ 29,1 milhões, entre obras, equipamentos e veículos, e atende 500 mil habitantes de 14 municípios da região centro-leste da Bahia. Ao todo, 391 dos 417 municípios baianos já têm acesso a policlínicas, que realizam gratuitamente os exames solicitados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Serrinha, Rui afirmou que outros pequenos procedimentos cirúrgicos devem ser incluídos entre os serviços oferecidos pelas policlínicas. “Nós estamos zerando a fila de tomografia, de ressonância e de outros exames onde nós implantamos as policlínicas e vamos aumentando a eficiência da nossa gestão. Agora nós estamos contratando alguns procedimentos para fazer na própria policlínica. Além do diagnóstico na oftalmologia, por exemplo, como a policlínica está habilitada para pequenas intervenções, nós vamos contratar o serviço para fazer os procedimentos na própria policlínica, inclusive de catarata, para não precisar remeter o paciente para outro lugar. Então, nós vamos introduzir alguns procedimentos que podem ser feitos na própria policlínica, já que estamos com a rede montada”, disse.


As policlínicas são construídas e equipadas com recursos estaduais. Durante a operação da unidade, o Estado participa com 40% do custeio e os outros 60% são financiados pelos municípios consorciados, de acordo com a sua população. O Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Serrinha reúne os municípios de Araci, Barrocas, Biritinga, Conceição do Coité, Euclides da Cunha, Lamarão, Monte Santo, Quijingue, Retirolândia, Santaluz, São Domingos, Serrinha, Teofilândia e Valente.

Resolutividade – A policlínica em Serrinha oferece consultas especializadas em angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, otorrinolaringologia, oftalmologia, urologia, pequenos procedimentos cirúrgicos, ginecologia, pneumologia, dermatologia, reumatologia, anestesia, fisioterapia e ortopedia. As especialidades não médicas são farmácia clínica, enfermagem, psicólogo e nutricionista e exames de mapa, holter, ecocardiograma, ergometria, eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia digestiva, ultrassonografia doppler, raio-x e tomografia.



“É um equipamento muito importante para a região do Sisal. Também é muito importante que a população procure a atenção primária do seu município e, a partir daí, ela vem com a consulta marcada, agendada, com transporte, toda segurança e agilidade nas consultas e resolutividade das suas doenças. Há sala do pé diabético, um tomógrafo, ressonância, mamografia, exame de raio-x e uma complexidade de médicos especialistas para atender a eco, oftalmologia, ultrassonografia e todos os exames”, explicou Tereza Paim.

Para levar os pacientes de seus municípios até a policlínica, o Governo do Estado adquiriu sete micro-ônibus com ar-condicionado e acessibilidade e quatro vans, que fazem o transporte diariamente.
Emprego e renda.



Não é somente na saúde que as policlínicas beneficiam a população. A unidade em Serrinha emprega 84 empregos diretos. Entre eles, a assistente administrativa Rosiane Mota de Moura, 34 anos, não precisa mais viajar 40 minutos todos os dias, nos trajetos de ida e volta do trabalho. “Eu trabalhava nas cidades de Araci e Tucano, na área da educação. Para mim, foi uma benção abrir essa policlínica porque eu não vou precisar mais ficar me deslocando de uma cidade para outra. Então, é uma oportunidade muito boa”.

Dentre as especialidades médicas, destaque para as áreas de oftalmologia, ortopedia, cardiologia, endocrinologia, ginecologia e obstetrícia, otorrinolaringologia e radiologia. A policlínica conta também com enfermeiros, farmacêutico, nutricionista, ouvidor, psicólogo e assistente social.

Policiais com salário de até R$ 7.000 ganham de Bolsonaro subsídio para compra de imóvel

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou uma MP (medida provisória), nesta segunda-feira (13), em que institui programa de financiamento imobiliário subsidiado para agentes de segurança pública.
 

Com R$ 100 milhões disponíveis em 2021 —primeiro ano de execução—, serão contemplados com os subsídios policiais que recebam até R$ 7.000 por mês.
 

O programa Habite Seguro, feito pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, é mais um aceno aos policiais, que fazem parte da base eleitoral do presidente.
 

Policiais federais, rodoviários federais, militares, civis e guardas civis municipais —da ativa e da reserva— terão acesso aos benefícios.
 

“Entendemos que [o programa] pode, sim, atingir grande parte deste efetivo da segurança, que arriscam a sua vida, em defesa da nossa vida, e do nosso patrimônio”, disse Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto.
 

O Programa Nacional de Apoio à Aquisição de Habitação para Profissionais da Segurança Pública foi elaborado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e terá o apoio da Caixa Econômica Federal.
 

De acordo com nota da Secretaria-Geral do Palácio do Planalto, o programa permitirá a contratação de cotas de crédito imobiliário. A MP, que ainda não foi publicada, deve detalhar critérios e condições para a participação do programa, que prevê ainda outros benefícios.
 

Caberá à Caixa administrar os R$ 100 milhões, que sairão do Fundo Nacional de Segurança Pública. Outras instituições financeiras também poderão operacionalizar o programa.
 

A Caixa informou que poderão ser financiados imóveis novos ou usados. O limite de avaliação do imóvel será de R$ 300 mil.
 

Os subsídios para os policiais e demais agentes será variável, de acordo com o salário.
 

Ele pode chegar a R$ 2,1 mil para a tarifa de contratação do financiamento e a R$ 12 mil no valor da entrada.
 

A previsão é que as condições especiais possam ser acessadas a partir de 3 de novembro.
 

De acordo com o Planalto, o programa integrará, “no que couber, o programa Casa Verde e Amarela, gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional”.
 

No evento, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o banco anunciará nesta semana uma redução em taxas de juros cobradas em financiamentos habitacionais. O movimento ocorre em um momento de alta na Selic (taxa básica de juros).
 

“A Caixa vai reduzir os juros. Não está aumentando a Selic? Então a Caixa, com o lucro que nunca teve, sem roubar, vai diminuir os juros da casa própria. Mas isso fica para quinta-feira (16)”, disse.
 

Guimarães não apresentou detalhes sobre a redução das taxas.
 

Participaram da cerimônia o vice-presidente Hamilton Mourão, os ministros Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Paulo Guedes (Economia), João Roma (Cidadania), Augusto Heleno (GSI), Wagner Rosário (CGU) e Onyx Lorenzoni (Trabalho), e Gustavo Montezano, presidente do BNDES.
 

Na plateia, estiveram presentes membros da bancada da bala, como o presidente da frente, Capitão Augusto (PL-SP), e os deputados Capitão Derrite (PP-SP), Coronel Tadeu (PSL-SP) e Major Fabiana (PLS-RJ).
 

Ao final do seu discurso na cerimônia, Bolsonaro propôs às Assembleias Legislativas do país elaborem um projeto como uma espécie de vaquinha: quando um policial ou bombeiro morrer, seus colegas de profissão doam R$ 10 para a família do morto.
 

A proximidade das forças de segurança com o governo Bolsonaro tem preocupado especialistas, que apontam risco de politização das corporações. Os receios aumentaram no final de maio, após episódios em que policiais militares em Pernambuco e Goiás abusaram das funções durante atos contra o presidente.
 

Além do mais, os dias que antecederam a manifestação pró-Bolsonaro de 7 de Setembro foram marcados por temores pela possível participação de policiais defensores do presidente.
 

É comum Bolsonaro ir a formaturas de Forças Armadas e de policiais militares.
 

No início de junho, ele foi à formatura do curso de aperfeiçoamento da Polícia Militar do Distrito Federal.
 

Na ocasião, na Academia de Polícia Militar de Brasília, dois altos oficias da Polícia Militar do Distrito Federal invocaram o lema da campanha eleitoral do presidente em 2018, “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.
 

Em dezembro do ano passado, Bolsonaro prestigiou 845 soldados formandos da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Foi quando disse que os Poderes são independentes, mas o poder é do povo.
 

Também foi nessa cerimônia em que falou que a imprensa sempre estará contra os policiais e recomendou que eles pensem assim antes de agir.
 

Ainda em junho, ao sair de um culto na cidade de Anápolis (GO), Bolsonaro desceu do carro para cumprimentar um a um, com aperto de mão, policiais militares designados para fazer a segurança do evento.
 

Também mirando a categoria, o presidente é um defensor do excludente de ilicitude. Esse projeto quer que agentes de segurança que cometam excessos em operações tenham penas abrandadas.
 

Policiais e integrantes das Forças Armadas sempre foram o público de Bolsonaro ao longo de sua carreira política. Desde o início do governo, houve também momentos de incômodo de lideranças da área de segurança com o governo.
 

Integrantes da “bancada da bala” no Congresso pressionaram pela recriação do Ministério da Segurança Pública, a partir do desmembramento da Justiça, mas o pleito não foi atendido.
 

Os problemas com congressistas ligados a policiais foi um dos motivos para a escolha de Anderson Torres como novo ministro da Justiça. Com relação estreita com a chamada bancada da bala, o delegado federal tem como desafio buscar reaproximar a frente parlamentar do Palácio do Planalto.

Após queda de 21% das cirurgias na pandemia, BA retomará 100% dos procedimentos eletivos

Após alguns meses suspensas ou parcialmente suspensas por causa da pandemia da Covid-19, as cirurgias eletivas na Bahia serão 100% retomadas nas unidades do SUS no estado nesta semana. A previsão foi dada pela secretária interina da Saúde do estado, Tereza Paim, nesta segunda-feira (13), durante inauguração da Policlínica Regional de Saúde de Serrinha.

De acordo com Tereza Paim, atualmente esses procedimentos estão sendo realizados de forma parcial, em torno de 50% da capacidade.

“A gente estava com 50% das cirurgias eletivas. Em nenhum momento a Bahia parou as cirurgias cardiológicas ou oncológicas, mesmo que eletivas, porque o paciente se prepara para fazer. Nessa semana a gente deve ampliar pra 100%”, avisou.

Em fevereiro desde ano, diante da chegada da segunda onda de contaminações da Covid-19, que pressionou o sistema de saúde das redes pública e privada de saúde do estado, um decreto do governo aumentou as restrições e proibiu a realização de procedimentos cirúrgicos eletivos não urgentes ou emergenciais nos hospitais do SUS, filantrópicos e particulares (leia mais aqui).

Dados tabulados pelo “Fiquem Sabendo” com base no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), disponível no portal do Datasus, do Ministério da Saúde, apontou que na Bahia número de cirurgias no SUS caiu 21% no ano passado durante a emergência sanitária da Covid-19. Enquanto em 2019 foram realizadas 344.731 procedimentos cirúrgicos pelo SUS no estado, em 2020 o total caiu para 271.754. A Bahia teve um índice de redução maior que o registrado no país, que foi de 18%, de acordo com o levantamento.

A estratégia adotada no estado para compensar ou tentar correr atrás do prejuízo será a realização de mutirões de cirurgias. Conforme a secretária serão feitos “grandes mutirões dentro dos serviços hospitalares pra ter maior alcance da população”.

.
 


 

.
 

.
 


 


 


 


 

Deputado Osni confirma data de inauguração da Policlínica do Sisal

O deputado estadual Osni Cardoso confirmou, nesta quarta-feira (8), que a inauguração da Policlínica Regional do Território do Sisal, localizada em Serrinha, será na próxima segunda-feira, 13, com a presença do governador Rui Costa. A estrutura beneficiará mais de 500 mil pessoas dos municípios que integram o Consórcio Interfederativo de Saúde do Sisal: Araci, Barrocas, Biritinga, Conceição do Coité, Euclides da Cunha, Lamarão, Monte Santo, Quijingue, Retirolândia, Santaluz, São Domingos, Serrinha, Teofilândia, Tucano e Valente.

Segundo Osni, os primeiros passos para a implantação desse modelo de saúde na Bahia começou após uma visita sua ao Ceará, a pedido do governador Rui Costa, para conhecer a experiência das Policlínicas naquela região.

“Na época em que era presidente da Federação dos Consórcios Públicos da Bahia, tive o prazer de acompanhar, a pedido do governador Rui Costa, experiências de Policlínicas no Ceará. O resultado foi tão positivo que hoje estamos aí, regionalizando a saúde na Bahia e prestes a inaugurar a vigésima primeira Policlínica do Estado. É um orgulho levar para o povo uma assistência de qualidade, tecnológica, e perto de casa. Tenho papel preponderante, mas sabemos que outras pessoas contribuíram. O que me faz feliz é saber que conseguimos”, disse.

Ao todo, o Governo do Estado já inaugurou 20 equipamentos em toda a Bahia. A previsão é que além da Policlínica localizada em Serrinha, mais duas sejam inauguradas entre setembro e dezembro de 2021. Até o final de 2022, serão 26.

Prefeitura de Teofilândia vacina com a 3ª dose idosos acima de 80 anos

A Prefeitura de Teofilândia através da Secretaria Municipal de Saúde informou que irá vacinar com a 3ª dose idosos acima de 80 anos, amanhã, sexta-feira, 10 de setembro. A vacinação contra a Covid-19 vai ocorrer no Posto de Saúde do bairro Cidade Nova.

Teofilândia já confirmou 1.083 casos de Covid-19 desde o início da pandemia. No último boletim divulgado, a cidade possui 4 casos ativos e nenhum paciente internado.

Top