Mais de 600 crianças ficaram órfãs na Bahia por causa da Covid-19

A Covid-19 deixou 646 crianças de até seis anos órfãs de um dos pais na Bahia entre 16 de março de 2020 e 24 de setembro deste ano. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), entidade que representa os Cartórios de Registro Civil do Brasil e administra o Portal da Transparência. Os estudo mostra que cinco pais faleceram antes do nascimento de seus filhos, enquanto três crianças, até a idade de seis anos, perderam pai e mãe vítimas da Covid-19.

Os dados foram levantados com base no cruzamento entre os CPFs dos pais nos registros de nascimentos e de óbitos feitos nos 685 Cartórios de Registro Civil do estado desde 2015, ano em que as unidades passaram a emitir o documento diretamente nas certidões de nascimento das crianças recém-nascidas em toda região baiana.

“Os dados mostram o quanto o vírus impactou diretamente nas famílias baianas. Poder ter essa parceria com a Receita Federal é de grande ajuda, pois conseguimos fazer um paralelo e chegar a números cada vez mais precisos”, ressaltou o presidente da Arpen-BA, Daniel Sampaio.

Já no Brasil, no mesmo período, ao menos 12.211 crianças de até seis anos de idade ficaram órfãs de um dos pais vítimas da Covid-19. Segundo os dados levantados pela Arpen-Brasil, 25,6% das crianças de até seis anos que perderam um dos pais na pandemia não tinham completado um ano. Já 18,2% tinham um ano de idade, 18,2% dois anos de idade, 14,5% três anos, 11,4% quatro anos, 7,8% tinham cinco anos e 2,5%, seis anos. São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Ceará e Paraná foram os estados que mais registraram óbitos de pais com filhos nesta faixa etária.

Rui Costa anuncia proibição de festas ‘paredão’ na Bahia: ‘Não vamos permitir’

O governador do estado, Rui Costa, decidiu proibir as festas no estilo “paredão”. A medida foi divulgada nas redes sociais do gestor, nesta quarta-feira (13), após a morte de seis pessoas em um evento similar no bairro do Uruguai. Os “paredões” tem esse nome pois são festas informais, realizadas no meio da rua, cujo som fica a cargo dos carros. Os veículos costumam ter diversas caixas de som, formando uma espécie de parede de alto-falantes.

“Não vamos permitir mais nenhuma festa de paredão na Bahia. Para festas serem realizadas fechando ruas, as prefeituras precisarão autorizar e comunicar à Polícia Militar previamente. Caso não haja autorização prévia, a PM deverá apreender os equipamentos sonoros”, escreveu o petista.

Além disso, o governador também falou em quadruplicar a gratificação dos policiais pelos trabalhos concluídos com sucesso. “Vamos multiplicar por 4 os valores das premiações por desempenho policial, como para a apreensão de armas. Na sexta-feira será publicado o novo decreto”, prometeu.

Bahia confirma chegada de Guto Ferreira; técnico estreia contra o Athletico

Agora é oficial: Guto Ferreira é o novo treinador do Bahia. O clube anunciou a contratação do profissional na noite desta quarta-feira (6). A direção tricolor agiu rápido para substituir Diego Dabove, desligado do clube após a derrota para o Corinthians.

Essa será a terceira passagem de Guto no Bahia. Em 2016, o técnico chegou e ajudou o Tricolor a subir para a elite do futebol brasileiro. No ano seguinte, conseguiu ganhar a Copa do Nordeste, mas deixou o clube por conta de uma proposta do Internacional.

Guto e o Esquadrão de Aço voltaram a se encontrar na temporada 2018. Naquele ano, ele conquistou o Campeonato Baiano, mas uma sequência de jogos ruins naquele Brasileiro acabou encurtando a sua passagem. Na sequência, passou por Chapecoense, Sport e Ceará.

De volta ao Bahia, Augusto Sérgio Ferreira fechou contrato até o final da temporada. Ele chega ao CT Evaristo de Macedo junto com os auxiliares Alexandre Faganello e André Luís, além do preparador físico Juninho. Sua estreia será já neste sábado (9), contra o Athletico Paranaense, em Curitiba.

‘Fracasso total’, diz ACM Neto sobre educação e segurança pública nas gestões petistas

O presidente nacional do Democratas e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, voltou a criticar as gestões petistas que governaram a Bahia nos últimos 15 anos. Para Neto, que deve disputar o Palácio de Ondina nas eleições de 2022, existe uma inversão de valores no estado.

“Nosso estado devia ser primeiro lugar na educação, mas, infelizmente, é o último. Devia ser último em número de homicídios, mas, infelizmente, é o primeiro”, afirmou Neto, pouco antes de participar da reabertura do Horto Florestal Linaldo da Silva, em Camaçari, nesta segunda-feira (27).

De acordo com ACM Neto, o governador Rui Costa evita falar sobre segurança pública porque sabe que os índices de criminalidade na Bahia são alarmantes. “Os governantes da Bahia fingem que o problema não é deles, ficam procurando desculpas, mas, a realidade é que muitas cidades do interior têm um ou dois policiais para fazer a segurança de todo o município”, afirmou o democrata.

De acordo com ACM Neto, os baianos querem ação do governo, e não propaganda. “Eles (os governantes) querem responsabilizar as drogas pelos absurdos índices de criminalidade em nosso estado. Mas o que os baianos querem mesmo é que as drogas sejam combatidas; os usuários; tratados; e os traficantes, presos”.

Na ocasião, Neto ainda disse que está faltando na Bahia, há quase 16 anos, um governador que combata a criminalidade de frente e que tenha coragem de se expor no assunto. “Bandido não pode se criar na Bahia. Se muitos estados conseguiram reduzir os assaltos, roubos e mortes violentes, por que a Bahia não pode? Não vou falar que em quase 16 anos o PT não fez alguma coisa boa. Fez, sim, mas na educação e segurança pública, por exemplo, o fracasso foi total”.

Homem que roubou 20 fuzis no Tiro de Guerra de Serrinha ficará preso por 14 anos

O Superior Tribunal Mililtar (STM) decidiu manter a pena de 14 anos de reclusão imposta contra um dos participantes do roubo de 20 fuzis do Tiro de Guerra de Serrinha. O julgamento avaliava as razões da apelação interposta pela defesa do acusado, condenado na primeira instância da Justiça Militar da União.

De acordo com a denúncia, o acusado Anderson Machado Nascimento, vulgo “Gago”, e mais outros dois homens pularam o muro do Tiro de Guerra localizado em Serrinha, por volta das 00:20h do dia 14 de outubro de 2014 e renderam os três atiradores que estavam de serviço no quartel. A operação resultou no roubo  de  20  fuzis,  calibre  762  mm, além de um aparelho celular e um tablet de dois dos militares.

Dois homens que não participaram do roubo receberam e ocultaram em proveito próprio e alheio os fuzis roubados do Exército. Com isso incorreram no artigo 254 (receptação) do Código Penal Militar (CPM), tendo sido condenados a penas de 2 anos e 4 meses e de 4 anos e 2 meses, respectivamente. No entanto, ambos decidiram não apelar da sentença.

Ao fazer parte do planejamento e execução do assalto ao Tiro de Guerra, além do transporte  das  armas  para  posterior  destinação, o réu que apelou ao STM  foi condenado pelo crime de roubo triplamente qualificado (artigo 242, § 2º, incisos I, II e IV, do CPM) em concurso de agentes (artigo 53 do CPM), bem como em concurso de crimes por três vezes: roubo de fuzis, roubo de um celular e roubo de um tablete (artigo 79 do CPM).



Confissão do réu é mantida – Durante o julgamento do recurso da defesa, o relator do caso no STM, o ministro José Coêlho Ferreira, repassou trechos do depoimento das testemunhas que apontavam o apelante como autor do roubo. Além disso, o magistrado lembrou que o próprio réu havia confessado, em juízo, ter participado da ação.

O relator rebateu, com isso, os argumentos da defesa, que alegava, entre outras coisas, que a confissão havia sido obtida mediante tortura. Segundo o ministro, trata-se de um depoimento autêntico, colhido durante a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante, na Delegacia de Polícia Federal.
“À mercê da precisão e da riqueza de detalhes, não há como desconsiderá-la, ou mesmo atribuir desvio funcional na conduta da polícia que não conhecia essas nuances com as minúcias e os seus detalhes”, declarou.

O relator também lembrou que o apelante conhecia bem as instalações e a rotina do Tiro de Guerra por haver servido naquela Unidade Militar, o que foi confessado por ele em seus depoimentos, situação que foi considerada na Sentença condenatória, aferindo sua participação no planejamento e na execução da empreitada criminosa.

“Ademais,  a  conformidade  da  confissão  com  as  demais  provas produzidas  no  processo  desautoriza  a afirmação de que fora produto de indução dos policiais que atuaram na origem, bem como descaracteriza a credibilidade da retratação por esclarecer quanto à etapa de planejamento e da execução em primeira mão, vinculando sua participação na empreitada criminosa, estabelecida em um contexto probatório plenamente harmônico”, concluiu.


Três municípios concentram 51% da produção mineral baiana comercializada

Os municípios de Caetité (18%), Jacobina (17%) e Itagibá (16%) responderam por 51% da produção mineral baiana comercializada em agosto. A variação em relação ao mesmo mês de 2020 foi de 58%, saindo de R$ 566 milhões para R$ 895 milhões, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE).

Além desses três municípios, destaque também para Jaguarari, Sento Sé, Piatã, Barrocas, Andorinha, Juazeiro e Brumado. Atualmente, gerando 13.467 empregos diretos no Estado, o setor de mineração está em franca expansão mesmo com a crise econômica, conforme o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal.

A Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM), por exemplo, registrou em agosto uma arrecadação de R$ 91,6 milhões na Bahia. O número ultrapassa o valor de R$ 57 milhões, representando um crescimento de 60% em relação ao mesmo período de 2020.

O resultado coloca a Bahia em terceiro lugar no ranking nacional de arrecadação de CFEM, atrás apenas de Pará e Minas Gerais. A expectativa é que, já em setembro, o valor ultrapasse os R$ 94 milhões arrecadados durante todo o ano de 2020. Os dados são da Agência Nacional de Mineração (ANM).

“Atualmente, temos o ferro, o ouro e o níquel como os principais bens minerais produzidos na Bahia e, junto a outros, completam uma grande variedade que nos anima em um crescimento contínuo e sustentável do setor”, avalia o secretário Nelson Leal.

Rui Costa volta a pregar cautela no retorno do público aos estádios na Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), voltou a pregar cautela em relação ao retorno do público aos estádios de futebol no estado. Ele foi novamente questionado sobre o tema durante o programa “Papo Correria”, no YouTube, desta terça-feira (21).

“Nós temos que ter cuidado nesse processo de liberação de eventos para que a gente não veja, ninguém quer, eu não quero, você não quer, ver o gráfico crescer de número de contaminados. Ninguém mais do que eu, quer voltar para o estádio e ver… Se bem que não está dando muito motivo para a gente se orgulhar… Ir para um estádio da Bahia é só sofrer seja torcedor do Bahia ou torcedor do Vitória, por enquanto é só sofrimento. Mas eu também quero voltar para o estádio”, explicou.

No mês passado, Rui Costa já havia dito algo nessa linha (lembre aqui). Naquela ocasião, ele citou o jogo entre Atlético-MG e River Plate, no Mineirão, que recebeu 17.030 pessoas. E pediu paciência ao torcedor baiano.

Também nesta terça, o chefe de estado voltou a destacar a exigência da comprovação de vacina contra a Covid-19 na hora de comprar ingresso e na entrada do estádio.  “Vai ser necessário a comprovação da vacina para comprar ingresso e para entrar no estádio”, reforçou.

A última vez que o torcedor baiano entrou num estádio para acompanhar uma partida de futebol foi no dia 15 de março de 2020, quando o Vitória goleou o River-PI por 4 a 1, no Barradão, pela sétima rodada da Copa do Nordeste daquele ano, sob os olhares de 6.247 pagantes. No mesmo dia em Riachão do Jacuípe, a Arena Valfredão recebeu 1.737 pessoas para ver o Jacuipense derrotar o time de aspirantes do Leão por 1 a 0, pelo Baianão. Desde então, com o início da pandemia do novo coronavírus, todos os jogos no estado estão sendo realizados com os portões fechados.

Ainda no Papo Correria, Rui Costa mostrou preocupação com a estabilidade dos números da Covid-19 na Bahia desde o dia 12 de setembro (leia aqui). Para o gestor, isso impede a ampliação das medidas de flexibilização. Nesta terça, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) não divulgou a atualização dos dados da doença, devido a uma falha no sistema e-SUS Notifica, do Ministério da Saúde (confira aqui). No acumulado desde o início da pandemia foram contabilizados 1.229.200 casos e 26.781

Segunda morte pela variante Delta na BA foi de pessoa vacinada com primeira dose e em Senhor do Bonfim

A segunda morte pela variante Delta da Covid-19 confirmada na Bahia nesta segunda-feira (leia aqui), se trata de um homem de 45 anos que morava em Senhor do Bonfim, no Piemonte Norte do Itapicuru.

A secretaria informou que a vítima já havia tomado a primeira dose da vacina, no entanto, o tipo do imunizante e a data da aplicação não foram detalhados. A pasta também não deu detalhes sobre o histórico médico do paciente, então não se sabe se a pessoa tinha alguma comorbidade. 

Senhor do Bonfim teve dois casos da cepa Delta confirmados. Incluindo os pacientes da cidade, a Bahia identificou 10 novos casos em Sapeaçu (1), Conceição do Almeida, (1), Salvador (2), Vereda, Medeiros Neto (2) e Vitória da Conquista. 

Governo da Bahia paga R$ 10,3 milhões a mais de 11 mil policiais por redução de mortes

O Governo do Estado vai pagar R$ 10,3 milhões de Prêmio por Desempenho Policial (PDP) como gratificação a integrantes da Secretaria da Segurança Pública que reduziram os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), nas suas áreas de atuação.

Segundo nota divulgada pela SSP-BA, a premiação é destinada para policiais militares, civis e técnicos que integram unidades que alcançaram diminuição. A lista com os Batalhões, Delegacias, Companhias e Coordenações Regionais de Polícia Técnica que receberão o PDP estão disponíveis aqui.

Os valores que serão pagos a 11,8 mil servidores variam entre R$ 371 e R$ 1,8 mi, e serão calculados de acordo com os resultados alcançados.

O PDP foi criado em 2011 como forma de reconhecer o desempenho de policiais.

Poetisa teofilandense lança livro Poemas e Poemitos no próximo sábado

A poetisa Edvânia Carvalho, que é licenciada em Letras (UEFS), lançará o seu primeiro livro no dia 18 de setembro, sábado. A cerimônia de lançamento vai ocorrer virtualmente, a partir das 16h00. O ingresso para participar custa R$ 60,00 e a compra é feita através da plataforma Sympla.

“Nesse livro há poemas feitos a mais ou menos 15 anos. Ele é uma seleção”, informou Edvânia. Que escreve desde os 12 anos.

Link para a compra do ingresso: sympla.com/giostricultural

Top