ACM Neto se reúne com deputados estaduais do DEM para discutir eleições de 2022

O presidente nacional do Democratas e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, se reuniu nesta terça-feira (4) com a bancada de deputados estaduais do partido na Bahia. Na pauta, segundo a assessoria de Neto, discussões sobre as eleições do próximo ano.

O encontro, realizado na sede da legenda no estado, teve também a presença do deputado federal Paulo Azi, presidente estadual da sigla, do ex-governador Paulo Souto, do ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo de Carvalho e do ex-deputado Luciano Ribeiro.

Participaram os deputados estaduais Sandro Régis, líder da Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Alan Sanches, Tom Araújo, Pedro Tavares e Luciano Simões Filho, que lidera a bancada do partido no Legislativo estadual. Na reunião, eles discutiram estratégias para eleições de 2022, com avaliação do cenário político atual na Bahia e no Brasil.

“O Democratas saiu fortalecido do pleito de 2020, ao eleger 9 prefeitos nas 30 maiores cidades do estado. Agora, estamos discutindo o nosso estado para apresentar, em 2022, um projeto que foque nos interesses da Bahia e dos baianos, sob a liderança de ACM Neto”, afirmou Régis.

Ex-prefeito de Biritinga sofre representação no MP-BA

Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios julgaram procedente termo de ocorrência lavrado contra o ex-prefeito de Biritinga, Antônio Avelino de Queiroz, o “Celso da Sucam”, em razão de irregularidades na desapropriação de imóvel no exercício de 2018. O conselheiro Raimundo Moreira, relator do processo, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o gestor para que seja apurada a prática de ato de improbidade administrativa. Ele também foi multado em R$7 mil. A decisão foi proferida na sessão da última terça-feira (16), realizada por meio eletrônico.

De acordo com o termo de ocorrência, o imóvel desapropriado (como 21,78 mil metros quadrados) foi adquirido pelo cidadão Joaze dos Santos Cerqueira, por R$75 mil, no dia 02/02/2014, e, após 48 meses, parte da propriedade – 3.200 metros quadrados – foi desapropriada, pelo valor de R$192 mil. Segundo a 9ª Inspetoria Regional de Controle Externo do TCM, sediada no município de Serrinha, o preço do metro quadrado passou de R$3,44 para R$60,00, o que revela uma valorização no período de 1.642,40% e indica a existência de indício de superfaturamento no processo de desapropriação.

Em sua defesa, o gestor alegou que o inspetor do TCM não teria levado em consideração a valorização imobiliária da área em que está inserido o terreno desapropriado, bem como teria desconsiderado o fato de que a área antes se caracterizava como de terras agrícolas e hoje se encontra inserida em uma área urbana de expansão imobiliária, “o que valoriza sobremaneira o metro quadrado e justifica a variação apontada no termo de ocorrência”.

O conselheiro Raimundo Moreira, no entanto, afirmou em seu voto que o único documento apresentado pelo ex-prefeito – o relatório de avaliação, assinado pela Comissão Especial de Avaliação – não é capaz de atestar, minimamente, a veracidade das suas alegações. Para o relator, “a mera alegação de existir na região da área desapropriada loteamentos comercializados por R$75,00 o metro quadrado não é meio de prova a ser considerada”.

Cabe recurso da decisão.

Bolsonaro lidera todos os cenários para 2022 e vence nomes como Lula, Moro e Ciro

O presidente Jair Bolsonaro sai na frente nas intenções de voto na eleição presidencial de 2022 em cenários em que compete com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido) e Ciro Gomes (PDT). É o que mostram dados levantados pelo Instituto Paraná Pesquisas. 

No cenário 1, Bolsonaro aparece com 30,5% das intenções enquanto Moro ocupa o segundo lugar com 12%. Ciro aparece na terceira posição com 10,6%. Pontuam ainda Fernando Haddad (9,5%), Luciano Huck (8,1%), João Doria (5,4%), Guilherme Boulos (3,5%) e João Amoedo (2,9%).

No segundo cenário, Bolsonaro repete a posição de vantagem e soma 31% das intenções de voto. O nome do ex-presidente Lula teve 17,3% e ficou em segundo lugar. Moro teve 12,1% e Ciro Gomes 9,2%. 

SEGUNDO TURNO
O Instituto Paraná Pesquisas também levantou dados sobre um eventual segundo turno, com embates diretos entre os nomes.

Quando a disputa é entre Jair Bolsonaro e Lula, o atual presidente do Brasil chega a 42,4% e o petista 35,7%. Brancos e nulos 18,5% e não souberam 3,4%. 

Já entre Bolsonaro e Moro, o cenário fica tecnicamente empatado. O presidente soma 39,1% e o ex-ministro da Justiça 37,6%.

A pesquisa Paraná ouviu 2002 eleitores durante os dias 22 a 26 de janeiro de 2021. A margem estimada de erro de aproximadamente 2,0%
para os resultados gerais.

Bruno Reis indica apoio a prefeito de Serrinha na eleição da UPB

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), indicou que apoia a candidatura do prefeito de Serrinha, Adriano Lima (PP), à Presidência da União dos Municípios da Bahia (UPB). A entidade vai eleger seu novo ou nova presidente no dia 2 de março.

“Adriano é um amigo de longa data, sem sombra de dúvidas, é um nome que representaria muito bem a cidade de Salvador na condição de presidente da UPB”, disse Bruno à imprensa, na manhã desta quarta-feira (20). Na ocasião, o democrata acompanha o início do segundo dia de vacinação contra a Covid-19 na capital, no Hospital Martagão Gesteira.

Ao falar sobre a disputa na UPB, Bruno reconheceu também que, embora tenha um apreço e uma relação até pessoal com Lima, o PP possui outros candidatos qualificados na disputa e ainda busca um consenso internamente. “Tem outros nomes, por exemplo, Marcelo, prefeito de Governador Mangabeira com quem me reuni na sexta-feira. Veio aqui em busca do nosso apoio e também é um nome extremamente qualificado, espero que possa haver um entendimento”, torce, acrescentando que o próximo presidente da entidade deverá representar os interesses dos municípios em Brasília. Alguns dos principais desafios apontados por Bruno são o transporte público e a retomada da educação.

Prefeito eleito de Jacobina reduz o próprio salário em 92% e vai de bicicleta em seu primeiro dia de trabalho

O prefeito de Jacobina-BA, Tiago Dias (PC do B), reduziu em 92% o próprio salário, por meio de decreto oficial, no primeiro dia de gestão. O valor será repassado para instituições de cunho social como Construindo o Amanhã, Casa de Rebeca, Lar do Idoso Cruzada do Bem, APAE e Fazendinha.

O primeiro decreto oficial da nova gestão municipal foi assinado por Tiago Dias durante visita às instalações do projeto Construindo o Amanhã, nesta segunda-feira (4). O prefeito disse, ainda, que espera o mesmo dos secretários municipais.

Outro fato curioso é que o gestor foi de bicicleta para a prefeitura no primeiro dia de mandato. O ex-prefeito doou a caminhonete do gabinete para a Guarda Municipal, então o atual prefeito decidiu colocar a bicicleta como “transporte oficial”.

“Se a gente não tiver voto impresso, pode esquecer eleição de 22”, diz Bolsonaro

Em férias em São Francisco do Sul (SC), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta terça-feira (22) para seus apoiadores esquecerem a eleição presidencial de 2022 caso o Congresso Nacional não aprove a lei que institua o voto impresso.

O presidente passou cerca de 25 minutos cumprimentando apoiadores, quando um deles questionou: “falta muito para chegar 2022, para apertar [o botão da urna eletrônica] de novo, presidente”?

Poucos segundos após a pergunta, Bolsonaro respondeu: “Se a gente não tiver voto impresso, pode esquecer a eleição”.

O presidente tem defendido nas últimas semanas a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição para instituir a obrigatoriedade do voto impresso.

Em março deste ano, sem apresentar provas, o presidente afirmou que houve fraude eleitoral em 2018 e que foi eleito no primeiro turno. Na ocasião, ele afirmou que tinha provas da fraude, mas nunca as apresentou.

No dia 29 de novembro, quando votou no segundo turno das eleições municipais no Rio de Janeiro, Bolsonaro voltou a sugerir, sem provas, que o voto eletrônico no país não é confiável.

Nesta terça-feira, dia em que foi preso um de seus principais aliados, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), o presidente decidiu não falar com a imprensa.

Ao ser abordado por jornalistas, perguntou qual seria o assunto a ser tratado, não respondeu a nenhuma pergunta e fez críticas à Rede Globo.

Na manhã desta terça, horas após a prisão de Crivella, o presidente fez um passeio de barco com o ministro Fábio Faria (Comunicações), com o secretário Jorge Seif (Pesca) e o apresentador Ratinho. Eles foram pescar.

Bolsonaro não usou máscara ao cumprimentar os seus apoiadores, que também não usavam o equipamento de proteção individual e se aglomeravam em torno do presidente.

Santa Catarina é um dos estados mais castigados pelo avanço da Covid-19. Ao todo, são 23.530 casos ativos da doença.

PT não elege prefeito em capitais pela 1ª vez

Em 2020, o Partido dos Trabalhadores (PT) não elegeu prefeito em nenhuma das capitais do Brasil pela primeira vez desde a redemocratização.

Das 15 cidades em que disputava o 2º turno das eleições municipais, realizado neste domingo (29), a sigla foi derrotada em 11, sendo duas capitais (Recife e Vitória).

A legenda só conseguiu eleger em 2º turno os prefeitos de Juiz de Fora (MG), Contagem (MG), Diadema (SP) e Mauá (SP). O partido era o que tinha mais candidatos na disputa neste 2º turno.

Leia a matéria completa clicando aqui.

Mais jovem vereadora da Bahia, Talyta Oliveira garante que lugar de jovem é na política

Com o título de vereadora mais jovem eleita na Bahia, Talyta Trindade Oliveira (PT) tem 18 anos e cinco meses de idade. Nascida em 2002, ela garante que política também tem que ser feita por jovens e para jovens.

Apesar de dizer acreditar que ganharia o pleito para ocupar um das vagas na Câmara de Vereadores de Várzea da Roça, na Bacia do Jacuípe, a jovem diz que não esperava ter sido a segunda mais votada com 610 votos, ficando atrás apenas de Chiquinho de Derson (PC do B), com 790 votos. “Não imaginei que teria essa repercussão. Sabemos que é um jogo e que estamos para ganhar ou perder, mas não podemos entrar pensando em perder”, disse.

Talyta conta que, além da equipe de trabalho, da força que recebeu dos amigos e familiares, e a confiança dos eleitores na rua, foi o know-how do pai que, apesar de nunca ter exercido nenhum cargo no Executivo e no Legislativo do município, a ajudou na eleição. “Ele participa da política indiretamente há 20 anos. Nunca foi político, mas já ajudou de forma indireta na campanha de outros políticos”, contou. 

Em relação ao fato de ter sofrido preconceito por ser mais nova e mulher, Talyta conta que sofreu de forma indireta, nunca tendo que enfrentar o problema de frente. “Alguns acreditavam que pela questão da idade eu não chegaria, e chegando eu não poderia ter o potencial de fazer algo”. “Aqueles que acreditavam que eu não poderia fazer um bom trabalho não votaram, os que votaram confiam em mim e a resposta só posso dar a partir de 1º de janeiro. Quando alguém teima dizendo que você não pode dirigir um carro, você não tem que bater de frente. Você tem que entrar no carro e mostrar que sabe dirigir”, disse confiante.

Assegurando que não tem medo do que vai enfrentar, a vereadora que faz questão de destacar seus 1,51 metro de altura, garante que tem potencial para o cargo, e que quer atacar a situação do desemprego no município. “Este é um dos maiores problemas que temos aqui na cidade. E em praticamente todas as cidades do interior a falta de emprego e renda da população é um grande problema. Uma das ajudas que penso é tentar correr atrás de algo maior para cidade. Sei que temos estrutura para ter outro gerador de emprego que não seja apenas a prefeitura e o comércio local”, defendeu. 

Na Câmara de Vereadores de Várzea da Roça, Talyta terá outros oito colegas, sete homens e uma mulher. “Acredito que acabei me tornando uma referência. Sei da responsabilidade que tenho, mas sei que vou horar essa responsabilidade tanto para os jovens quanto para as  mulheres. A juventude pode construir um futuro melhor com as próprias mãos. Quero mostrar isso aqui na minha cidade, porque também sei que eu, meus sobrinhos, afilhados, também vamos usufruir dessas melhorias”, disse. 

 

Lula vira réu na Lava Jato pela quarta vez

O juiz Luiz Antonio Bonat, que herdou a cadeira que era de Sergio Moro como titular da Lava Jato no Paraná, aceitou nesta sexta-feira (23) uma denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo crime de lavagem de dinheiro.

Com a decisão de Bonat, Lula se torna réu na operação pela quarta vez. 

O juiz afirmou que as acusações foram feitas por colaboradores em delações premiadas e que as provas colhidas pela investigação as corroboram. “A denúncia, não obstante, não se escora tão-somente no depoimento de colaboradores, mas igualmente em provas e indícios obtidos de forma autônoma e independente”, escreveu Bonat.

O ex-presidente é acusado pelo Ministério Público Federal de ter recebido propina da empreiteira Odebrecht disfarçada de doação para o Instituto Lula, organização fundada pelo ex-presidente.

Junto com Lula, se tornaram réus o presidente do instituto, Paulo Okamotto, o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e os ex-executivos da Odebrecht Hilberto Mascarenhas e Alexandrino Alencar.

Leia a matéria completa clicando aqui.

Carreatas são permitidas dentro das leis da Sesab; especialista explica

A equipe do Teofilândia Acontece apurou sobre a legalidade da realização de carreatas de políticos durante o período eleitoral em tempos de pandemia. Segundo o advogado especialista consultado pelo T.A, Flávio Amaral, as carreatas são permitidas, mas há algumas ressalvas.

“O candidato pode fazer carreata pois a quantidade de pessoas não estará concentrada, mas dispersas em vários carros”, explicou o advogado.

“Da mesma forma é obrigatório o uso de máscaras, proibido passeatas e não é permitido discursos para evitar aglomerações”, informou também o especialista.

Top