Serrinha: Dois homens são assassinados em via pública no bairro Cidade Nova

Dois homens foram assassinados em via pública no bairro da Cidade Nova, em Serrinha, na noite desta quinta-feira (16). O crime aconteceu às 18h na Avenida ACM. De acordo com apuração da reportagem do PCS, Edmilson Barbosa Santos, conhecido como “Coentro”, e Robson Sobrinho da Silva, o “Boby”, ambos de 32 anos, foram baleados em diversas partes do corpo e morreram no local.

O crime aconteceu em frente a casa de Edmilson, e as testemunhas do caso informaram que os criminosos estavam em um carro modelo Onix, de cor branca. Agentes da Polícia Militar isolaram o local e acionaram o Departamento de Polícia Técnica (DPT), que realizou uma perícia no local do crime e removeu o corpo dos homens do local.

O crime está sendo investigado pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil, mas não há mais informações sobre a motivação e autoria do duplo homicídio. * Com a colaboração do repórter Reny Maia

João Roma participa de carreata em Serrinha

O pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), participou de uma carreata em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, em Serrinha, neste domingo (5).

“Estamos com o presidente Bolsonaro, que é atacado todo dia, embora defenda Deus, pátria, família e liberdade”, disse Roma, assinalando que, apesar de não ter sido o mais votado, Bolsonaro tem feito muito pela Bahia.

“Diferentemente do PT que levou a confiança e votos dos baianos, mas não entregou nem um quilômetro de BR duplicada na Bahia, Bolsonaro já entregou trechos das BRs 116 e 101 duplicados”, destacou o ex-ministro da Cidadania.

João Roma anunciou que, brevemente, o presidente Bolsonaro estará em Feira de Santana para assinar a ordem de serviço para o início das obras do rodoanel da maior cidade do interior do Nordeste.

“Esse rodoanel mesmo foi anunciado várias vezes pelos governos petistas, mas ficou só na conversa. Agora com o governo Bolsonaro é diferente. As coisas acontecem, a exemplo da água que finalmente jorrou na transposição do São Francisco”, afirmou Roma, ressaltando que “a Bahia precisa seguir de mãos dadas com o Brasil”.

Traficante é preso com 17 quilos de maconha em Serrinha

Dezessete quilos de maconha foram apreendidos por policiais militares da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO), na madrugada desta segunda-feira (23), durante uma fiscalização na BR-116. Um homem de 31 anos foi preso em flagrante. O caso ocorreu na altura da comunidade de Levada, na zona rural do município de Serrinha.

A droga dividida em dois sacos plásticos era transportada em um Chevrolet Onix, placa PLV 3I22, licença de Salvador. O condutor desrespeitou a barreira policial e empreendeu fuga. Houve acompanhamento e a guarnição conseguiu alcançar o suspeito.

Segundo apurou a reportagem do PCS, o suspeito alegou que o material saiu de Pernambuco com destino a Camaçari. Ainda conforme apuração, o preso, que é contumaz atuante de maneira reiterada na prática de tráfico de drogas, receberia R$ 2 mil pelo transporte do entorpecente.

A droga será periciada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). * Com informações do repórter Reny Maia

Policiais militares de Salvador são presos por suspeita de extorsão e envolvimento com traficantes em Serrinha

Dois soldados da Polícia Militar de 27 e 33 anos foram detidos por suspeita de extorsão e envolvimento com traficantes na cidade de Serrinha. A prisão aconteceu na noite desta quarta-feira (4), por uma guarnição da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO) do 16º Batalhão.

Tudo começou por volta das 23h30 quando os policiais realizavam rondas pelo bairro Dos Treze e perceberam um carro modelo EcoSport, placa FNJ5G12, parado, com cinco homens dentro. Logo que avistados, dois se identificaram como policiais penais e outros três como militares.

O condutor do automóvel não possuía a documentação do veículo. Além disso, os agentes do tático constataram inconsistências em documentos de porte de arma de fogo apresentados pelos suspeitos.

Conforme apuração do PCS – Portal Clériston Silva, um dos policiais, que se identificou como militar da reserva, conseguiu fugir por um matagal. Os demais suspeitos foram imediatamente detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Serrinha.

Com eles, foram apreendidas três pistolas, sendo duas armas calibre .40 e uma calibre 9mm, 186 munições de diversos calibres, além de oito porções de maconha, duas pedras de crack, duas porções de cocaína, uma balança de precisão e cinco celulares. Uma das pistolas em posse dos suspeitos não era registrada junto ao sistema oficial de armas de fogo.

Fontes do PCS, ligadas à PM, disseram que os suspeitos residem em Salvador e que um deles é lotado na 23ª CIPM no bairro Tancredo Neves. A corporação informou que irá instaurar uma apuração acerca do flagrante e da suspeita de envolvimento dos militares em práticas ilícitas no município.

“A instituição reafirma o seu compromisso com a defesa social, bem como com apuração justa e imparcial de quaisquer condutas ilícitas de que sejam suspeitos integrantes de suas fileiras”, disse a PM, em nota. No entanto, a polícia não detalhou se eles serão afastados dos cargos até a conclusão do caso. *Com a colaboração do repórter Reny Maia

Fonte: Portal Clériston Silva

Serrinha: Acusado de matar esposa grávida é condenado a 43 anos e 10 meses de prisão

Adilson Prado Júnior, de 30 anos, acusado de matar a esposa grávida, em dezembro de 2017, em Serrinha, foi condenado a 43 anos e 10 meses de prisão, em regime fechado. Adilson Prado Júnior foi julgado na quinta-feira (7), acusado de ter matado Daiane dos Reis.

Adilson foi condenado por homicídio qualificado, com agravante do feminicídio, e por aborto. A vítima estava grávida de 9 meses e foi encontrada morta um dia antes do previsto para dar à luz. Adilson chegou a denunciar o desaparecimento da esposa e ajudou a polícia nas buscas por ela, que estava desaparecida até então.

Depois que as investigações descobriram que Daiane saiu de casa pela última vez na companhia de Adilson, ele confessou que matou a mulher com um tiro na nuca. O mesmo teria enganado a esposa com a informação de que mostraria um terreno que queria comprar. Adilson está preso desde a confissão. 



O julgamento foi feito no Fórum Luiz Viana Filho. Ao todo, sete pessoas – entre elas o réu – foram ouvidas. Durante a manhã, foi a vez dos familiares de Daiane serem ouvidos. O acusado foi ouvido à tarde. Segundo familiares da vítima, Adilson disse, em depoimento, que agiu por impulso e se recusou a responder as perguntas da promotoria.

Polícia Civil recupera em Barrocas motocicleta que havia sido roubada em Serrinha

Em Barrocas, na região do Sisal, a Polícia Civil (PC) recuperou na manhã de segunda-feira (31) uma motocicleta, que havia sido roubada na cidade de Serrinha. O veículo Honda CG 150 Titan, de cor vermelha, foi encontrado no povoado Minação.

Segundo apurou o PCS, uma denúncia anônima informou sobre a localização da moto, que foi roubada por um indivíduo identificado como José Roberto Santos Almeida, vulgo “Bebeto”. Apesar de ter sido identificado pelos policiais, o suspeito conseguiu fugir.

De acordo com o boletim de ocorrência, após receber a denúncia anônima, os policias do Serviço de Inteligência (SI) da Delegacia Territorial (DT) de Serrinha foram até o local informado. Lá, a equipe verificou o número da placa no sistema e constatou que se tratava de um veículo roubado.

A motocicleta foi removida ao pátio da DT para, posteriormente, ser restituída ao proprietário. Ainda conforme apurou a reportagem, Bebeto já responde a um processo por homicídio e está em liberdade condicional. * Com a colaboração do repórter Reny Maia

PM é esfaqueado ao tentar conter homem que ameaçava se matar em Serrinha

Na tentativa de ajudar um homem que ameaçava se matar, um soldado da Polícia Militar (PM) acabou numa situação que ela jamais imaginou na manhã desta segunda-feira, 20, em Serrinha. O policial foi esfaqueado no braço direito. Apesar do susto e dos ferimentos, o soldado da PM está bem.

Toda a situação começou por volta de 9h, quando agentes da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO) e da Guarda Civil Municipal (GCM) foram acionados pelo Centro Integrado de Comunicações (Cicom) para atender a uma ocorrência em que um homem de 40 anos, identificado como Acácio Mota de Aquino, estava em surto psicótico na comunidade de Barra do Vento, que fica a cerca de 8 quilômetros de distância da sede do município.

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram o homem com uma faca na mão, ameaçando tirar a própria vida. “Foram feitas diversas tentativas de diálogo para o rapaz entregar a arma”, disse uma fonte policial. Toda a ação foi acompanhada pela esposa dele. Ao ver que ele iria se cortar, os policiais militares usaram balas de borracha para evitar e tentar tirar a faca das mãos dele, mas o homem ficou ainda mais agressivo e atingiu um dos policiais com dois golpes no braço.

Acácio acabou contido e algemado mediante o uso de força física pelos PMs e GCMs. O soldado ferido foi encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal, onde recebeu o atendimento necessário. O hospital informou que os ferimentos foram subcutâneos e não atingiram veias ou artérias. O autor da agressão também foi encaminhado ao hospital.

Segundo apurou o PCS, o homem reside no povoado do Curralinho, em Barrocas, e estava desaparecido desde o último domingo, 19, após sair de casa. *Com a colaboração do repórter Reny Maia

Recuperação da BA-411 beneficiará 97 mil moradores de Barrocas e Serrinha

O acesso a Barrocas, na região do Sisal, será restaurado e pavimentado pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra). A realização da obra em um trecho de 17,5 quilômetros da BA-411 vai facilitar o transporte de moradores e de veículos que seguem da BR-116, passando por Serrinha, em direção ao município. O aviso de licitação da obra foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (30).

A recuperação da rodovia atenderá um total de 97 mil moradores de Barrocas e Serrinha. A produção de sisal, a agricultura e a pecuária local serão as atividades econômicas beneficiadas com os serviços. A próxima etapa do processo licitatório, que será a abertura dos envelopes com as propostas das empresas interessadas, ocorrerá em 6 de janeiro de 2022.

Na região, a Seinfra já vem executando ações de infraestrutura. Pontes, bueiros e passagens molhadas localizadas em estradas vicinais de 20 municípios da região do Sisal são restauradas por meio do Programa de Recuperação e Manutenção de Rodovias (Premar). Os serviços de manutenção no trecho entre Serrinha e Biritinga foram finalizados no mês de outubro e de Serrinha até Coité e de Santaluz até Valente estão em andamento.

Serrinha: agentes públicos são alvos de operação da PF por desvio de verba da pandemia

A Polícia Federal (PF) cumpre, nessa terça-feira (30), 12 mandados de busca e apreensão contra um grupo de agentes públicos do município de Serrinha, que teria desviado milhões de reais de verbas públicas federais que deveriam ser empregadas no enfrentamento da pandemia do coronavírus. As investigações iniciadas em novembro de 2020 apontam que os gestores permitiram que a prefeitura, mediante dispensa de licitação, contratasse por três vezes uma empresa de fachada formalmente sediada em Manaus, no estado do Amazonas. Denominada Saturação, a operação é realizada em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU). 

De acordo com as investigações, em março de 2020, a empresa manauara foi contratada pelo município de Serrinha por duas vezes: a primeira para fornecer monitores paramétricos de sinais vitais e bombas de infusão, e a segunda para fornecer ventiladores pulmonares. Em abril de 2020, ela foi novamente contratada, dessa vez para fornecer máscaras de proteção facial.

A PF e a CGU identificaram superfaturamento dos produtos supostamente fornecidos pela empresa de Manaus e fortes indícios de fraude nos três procedimentos de dispensa de licitação abertos pelo Município de Serrinha/BA. Quanto aos ventiladores pulmonares e bombas de infusão, contratados por R$ 724 mil, os investigadores apuram se tais equipamentos foram efetivamente entregues ao município.



Até o presente momento, diante da indisponibilidade de informações e documentos, desconhecem-se as marcas, as especificações, o estado de conservação e até mesmo a quantidade de ventiladores supostamente fornecidos pela empresa contratada. Não há, portanto, como se aferir se houve sobrepreço.

No que se refere aos monitores multiparamétricos, apurou-se um sobrepreço da ordem de 446,27% e suspeita de utilização de empresa “noteira” para inflar o valor desses produtos. Finalmente, quanto às máscaras, apurou-se um sobrepreço de 118%. Os crimes sob apuração são os previstos nos arts. 89 e 96, incs. I e V da Lei 8.666/93 (Fraude à Licitações e Sobrepreço/superfaturamento), art. 1º, do Decreto-Lei 201/67 (Crime de Responsabilidade de Prefeito) e arts. 317 e 333 do Código Penal (Corrupção Passiva e Ativa).

Uma parte dos mandados foi expedida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região e outra parte expedida pelo Juízo da 3º Vara Criminal Federal de Feira de Santana/BA, sendo 07 mandados em Serrinha/BA, 04 em Manaus/AM e 01 em Araranguá/SC.

Homem que roubou 20 fuzis no Tiro de Guerra de Serrinha ficará preso por 14 anos

O Superior Tribunal Mililtar (STM) decidiu manter a pena de 14 anos de reclusão imposta contra um dos participantes do roubo de 20 fuzis do Tiro de Guerra de Serrinha. O julgamento avaliava as razões da apelação interposta pela defesa do acusado, condenado na primeira instância da Justiça Militar da União.

De acordo com a denúncia, o acusado Anderson Machado Nascimento, vulgo “Gago”, e mais outros dois homens pularam o muro do Tiro de Guerra localizado em Serrinha, por volta das 00:20h do dia 14 de outubro de 2014 e renderam os três atiradores que estavam de serviço no quartel. A operação resultou no roubo  de  20  fuzis,  calibre  762  mm, além de um aparelho celular e um tablet de dois dos militares.

Dois homens que não participaram do roubo receberam e ocultaram em proveito próprio e alheio os fuzis roubados do Exército. Com isso incorreram no artigo 254 (receptação) do Código Penal Militar (CPM), tendo sido condenados a penas de 2 anos e 4 meses e de 4 anos e 2 meses, respectivamente. No entanto, ambos decidiram não apelar da sentença.

Ao fazer parte do planejamento e execução do assalto ao Tiro de Guerra, além do transporte  das  armas  para  posterior  destinação, o réu que apelou ao STM  foi condenado pelo crime de roubo triplamente qualificado (artigo 242, § 2º, incisos I, II e IV, do CPM) em concurso de agentes (artigo 53 do CPM), bem como em concurso de crimes por três vezes: roubo de fuzis, roubo de um celular e roubo de um tablete (artigo 79 do CPM).



Confissão do réu é mantida – Durante o julgamento do recurso da defesa, o relator do caso no STM, o ministro José Coêlho Ferreira, repassou trechos do depoimento das testemunhas que apontavam o apelante como autor do roubo. Além disso, o magistrado lembrou que o próprio réu havia confessado, em juízo, ter participado da ação.

O relator rebateu, com isso, os argumentos da defesa, que alegava, entre outras coisas, que a confissão havia sido obtida mediante tortura. Segundo o ministro, trata-se de um depoimento autêntico, colhido durante a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante, na Delegacia de Polícia Federal.
“À mercê da precisão e da riqueza de detalhes, não há como desconsiderá-la, ou mesmo atribuir desvio funcional na conduta da polícia que não conhecia essas nuances com as minúcias e os seus detalhes”, declarou.

O relator também lembrou que o apelante conhecia bem as instalações e a rotina do Tiro de Guerra por haver servido naquela Unidade Militar, o que foi confessado por ele em seus depoimentos, situação que foi considerada na Sentença condenatória, aferindo sua participação no planejamento e na execução da empreitada criminosa.

“Ademais,  a  conformidade  da  confissão  com  as  demais  provas produzidas  no  processo  desautoriza  a afirmação de que fora produto de indução dos policiais que atuaram na origem, bem como descaracteriza a credibilidade da retratação por esclarecer quanto à etapa de planejamento e da execução em primeira mão, vinculando sua participação na empreitada criminosa, estabelecida em um contexto probatório plenamente harmônico”, concluiu.


Top