Everton do Gás desiste de pré-candidatura para apoiar Obreiro Nailton

Everton do Gás não é mais pré-candidato a vereador em Teofilândia. O comunicado ocorreu oficialmente ao T.A na manhã deste sábado, 08. O jovem de 27 anos está apoiando a pré-candidatura de Obreito Nailton, com quem já tem uma parceria há quase uma década.

“Já temos um bom tempo conversando sobre o apoio, a política se constrói com diálogo para que possamos ajustar as coisas. Então, decidi apoiar Obreiro Nailton, pois é um grande amigo que vem fazendo um bonito trabalho para o município”, destacou Everton ao Teofilândia Acontece.

Nailton disse que o grupo de apoio à sua pré-candidatura está crescendo cada vez mais e que já conta com 20 lideranças. “Everton é mais um que chega pra somar, juntos vamos trabalhar ainda mais por Teofilândia”, disse Nailton.

Candidato a vereador nas eleições municipais de 2020 pelo Republicanos, Nailton obteve 185 votos, porém, não foi eleito. Ele estava como Secretário Municipal de Agricultura, afastou-se para concorrer às eleições deste ano. Obreiro Nailton apoia o atual prefeito Higo Moura.

Crisópolis pode ter só um candidato na disputa por prefeitura

Pela primeira vez o cenário político do município de Crisópolis, nordeste baiano, a 148 km de Teofilândia, pode não ter disputa pela briga à vaga de prefeito. A situação se desenhou após a desistência do ex-prefeito Edinal Costa, que disputaria com o atual prefeito, Leandro Dantas (PSB), único pré-candidato garantido.

Leandro Dantas tem sido bem avaliado à frente da gestão de Crisópolis e é considerado bom articulador político. O ex-prefeito Edinal Costa, que governou o município por 8 anos, entre 2013 a 2021, era o único nome que aparecia como representante da oposição.

Dantas inclusive já anunciou oficialmente o vice na chapa, João Gaia, que tinha sido candidato à sucessão do ex-prefeito Edinal Costa nas eleições de 2020, e que acabou sendo derrotado pelo próprio Leandro Dantas.

Caso o cenário local se mantenha com Leandro Dantas como único candidato, o atual prefeito vai ter que obter 51% dos votos válidos ou novas eleições podem ser convocadas.

Quase eleita na eleição passada, Mi do Sindicato confirma pré-candidatura a vereadora em Teofilândia

Por pouco, Ademilza Oliveira, mais conhecida como Mi do Sindicato, não foi eleita nas eleições municipais de 2020 em Teofilândia. Naquele ano, conseguiu obter 326 votos e ficou bem perto de conseguir uma vaga na Câmara Municipal de Vereadores do município, tornando-se primeira suplente pelo PSD.

De acordo com ela, em 2024 não será diferente. Mi do Sindicato confirmou que é pré-candidata a vereadora ao Teofilândia Acontece. “Nosso trabalho não parou. Estamos sempre ao lado do povo, ouvindo, dialogando, focada em buscar o melhor para população teofilandense. Sou pré-candidata a vereadora”, enfatizou.

Aos 47 anos, ela é Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Teofilândia há mais de uma década e, por isso, Mi do Sindicato foca muito na área rural. “Sou filha de agricultores, trabalho com agricultores e sei bem o que essa classe precisa. Já conseguimos várias parcerias históricas que nunca tinham sido realizadas e o nosso trabalho cresce cada vez mais”, destacou Mi, que também tem um movimento voltado para os evangélicos na cidade.

Mi do Sindicato agora é do PSB (Partido Socialista Brasileiro). Faz parte do grupo do atual prefeito Higo Moura, assim como na última eleição municipal.

Após anúncio de Adriano como vice de Tércio, Luciana de Dr. Antônio deixa grupo da oposição

Luciana Sousa dos Santos, 47, mais conhecida como Luciana de Dr. Antônio, decidiu abandonar o grupo da oposição. Em vídeo divulgado nas redes sociais de Luciana na última quarta-feira, 08, ela afirmou não concordar com a escolha do ex-prefeito Adriano de Araújo (PSOL) para ser vice do ex-prefeito Tércio Nunes (PP) e, por isso, está abandonando o grupo.

“Já estão me fazendo de bola, vou chutar a bola para o centro do campo. Informo, indignada com a liderança [Tércio], a minha saída do grupo da oposição, pois não acredito nessa chapa eleitoral composta com um ex-gestor [Adriano] que até a energia da Prefeitura deixou cortar”, disse em um trecho do vídeo.

Luciana de Dr. Antônio apoiou o ex-prefeito Tércio nas eleições municipais de 2020 e sempre esteve como oposição ao atual gestor Higo Moura (PSB). O seu pai, Antônio José dos Santos, popularmente conhecido como Dr. Antônio, foi prefeito de Teofilândia durante 1988 a 1991.

Clique aqui e assista ao vídeo na íntegra.

Tércio e Adriano confirmam chapa para as eleições municipais de 2024

O ex-prefeito Tércio Nunes (PP) e o ex-prefeito Adriano de Araújo (PSOL) confirmaram a chapa para concorrer às eleições municipais deste ano, o anúncio aconteceu em Serrinha, em entrevista exclusiva na rádio Regional AM, na tarde desta quarta-feira, 08 de maio.

Os dois políticos sempre foram de lados diferentes nas disputadas eleitorais municipais, mas, desta vez, firmaram uma parceria que começa oficialmente a partir de agosto. Tércio é pré-candidato a prefeito e Adriano é pré-candidato a vice.

Adriano de Araújo foi prefeito de Teofilândia de 2013 a 2016, vencendo Tércio Nunes nas eleições de 2012, porém, desistiu da reeleição e lançou como candidata a prefeita Meury Moura (atual vice-prefeita) em 2016, que acabou sendo derrotada por Tércio. Nunes foi prefeito por dois mandatos (2009 a 2012 e 2017 a 2020) e nunca conseguiu a reeleição.


Irmão da prefeita de Monte Santo é multado por divulgar pesquisa falsa

O juiz Lucas Carvalho Sampaio, da 50ª Zona Eleitoral de Monte Santo, multou em R$53,2 mil o presidente municipal do Republicanos, Zaqueu Matos, que é irmão da prefeita Silvania Matos (PSB), pela divulgação de uma pesquisa falsa e sem registro. O magistrado também aplicou a mesma multa a Márcio Quintino Silva, que ocupa cargo de confiança como assessor da Prefeitura.

A decisão foi publicada na última segunda-feira (22), acolhendo parcialmente denúncia formulada pela comissão provisória do PP em Monte Santo, que pedia também a punição da prefeita, que é pré-candidata à reeleição. O juiz entendeu, no entanto, que Silvania Matos não deveria ser punida pois não compartilhou a pesquisa falsa, embora tenha sido beneficiado pelo levantamento.

A pesquisa falsa, divulgada nas redes sociais de Zaqueu com uma foto da prefeita, aponta Silvania Matos na liderança da corrida eleitoral. Entretanto, quando se contabiliza o percentual dos pré-candidatos relacionados, a soma ultrapassa a casa dos 100%. Não há sequer nome do instituto responsável. Ou seja, segundo o diretório do PP em Monte Santo, o objetivo foi tentar manipular o eleitorado do município com a divulgação de um cenário que não é real.

O juiz apontou que a pesquisa não consta registrada na Justiça Eleitoral. “Dessa forma, há perfeita subsunção de suas condutas ao ilícito eleitoral”, sentenciou o magistrado.

O PP em Monte Santo apoia a pré-candidatura da vice-prefeita Itácia Andrade (MDB), assim como o PDT. Itácia, que rompeu com Silvania, conseguiu unir a oposição na cidade, somando forças com o ex-prefeito Everaldo Joel (Avante).

Vereadores Abel e Araújo saem do grupo de Tércio para apoiar prefeito Higo

A política em Teofilândia tem gerado mais movimentações entre pré-candidatos e partidos nos últimos dias.

Os vereadores Abel do Alecrim e Araújo não fazem mais parte do grupo de Tércio Nunes (PP). Os dois apoiaram o ex-prefeito nas eleições municipais em 2020, mas em 2024 seguirão caminhos diferentes, apoiando o atual prefeito Higo Moura para a reeleição. As informações foram confirmadas por Araújo ao Teofilândia Acontece.

Abel do Alecrim permaneceu no PL e Araújo voltou para o PSD.

O vereador Araújo chegou a ter o nome ventilado como possível candidato a prefeito apoiado por Tércio Nunes (relembre aqui).

Política em Teofilândia: Ex-vereador Isaías sai do PT e vai para o União Brasil

Ex-vereador Isaias com o governador Jerônimo

O ex-vereador Isaías de Oliveira, que sempre foi conhecido na política teofilandense por “Isaías do PT”, mudou a ideologia drasticamente em 2024.

Agora, o ex-petista faz parte do partido de centro-direita União Brasil.
A afiliação ocorreu recentemente, causando uma grande surpresa no cenário da política local.

Isaías de Oliveira estava como Secretário Municipal de Assistência Social desde o começo da gestão do prefeito Higo Moura (atualmente no PSB), afastando-se do cargo há pouco tempo, em abril, para concorrer às eleições municipais deste ano.

Há uma grande possibilidade de Isaías apoiar o ex-prefeito Tércio Nunes (PP). O ex-vereador sempre foi um crítico contumaz do ex-gestor, o que pode causar mais uma contradição em seu discurso referente aos seus ideais no contexto político do município.

Isaías esteve vereador por dois mandatos consecutivos, 2012-2016 e 2016-2020. Na última eleição municipal obteve 320 votos e não conseguiu a reeleição.

Foto: Ex-vereador Isaias de Oliveira com o atual govenador Jerônimo Rodrigues.

Araci: Mesmo inelegível, Nenca insiste em afirmação de pré-candidatura

Apesar de estar inelegível até 2030, segundo decisão da justiça eleitoral, a ex-prefeita Nenca continua a insistir em sua afirmação de pré-candidatura como vice à prefeitura de Araci, causando perplexidade no cenário político local.

Nenca, que é uma figura conhecida na política araciense, parece ignorar as restrições legais que a impedem de concorrer nas eleições municipais. Sua persistência em se autoproclamar como pré-candidata levanta questionamentos sobre sua compreensão da legislação eleitoral e sobre suas verdadeiras intenções políticas.

Essa postura de Nenca também tem gerado especulações e confusão entre os eleitores, já que sua candidatura não tem respaldo legal. A insistência em participar do pleito, mesmo sabendo de sua inelegibilidade, levanta dúvidas sobre suas motivações e seu compromisso com a transparência e a integridade no processo democrático.

Além disso, sua tentativa anterior de concorrer à prefeitura, em 2016, resultou em um constrangimento público, quando seus votos foram zerados devido a questões legais, apesar de mais de 10 mil pessoas terem votado nela. Esse episódio amplia a perplexidade em relação à sua atual postura.

Há também a especulação de que Nenca possa estar tentando manter pessoas presas a ela politicamente, evitando apoiar outros nomes locais mais adequados para representar Araci em seu lugar. Em 2020, ela foi obrigada a indicar seu filho, Edvaldinho, como seu substituto na disputa eleitoral, o que gerou controvérsias e críticas quanto à sua conduta política.

Certifica-se também, de acordo com os assentamentos do Cadastro Eleitoral e com o que dispõe a Res.-TSE nº 21.823/2004, que Nenca não está quite com a Justiça Eleitoral na presente data, em razão de multa eleitoral, suspensão de direitos políticos por improbidade administrativa e condenação criminal, não podendo exercer o voto ou regularizar sua situação eleitoral enquanto durarem os impedimentos.

Diante desse cenário, resta aguardar como as autoridades eleitorais e a opinião pública reagirão a essa situação, e se Nenca irá reconsiderar sua posição diante da inelegibilidade declarada pela justiça eleitoral.

Por: Minutobahia24h

Datafolha: 55% do eleitorado brasileiro acredita que Bolsonaro tentou dar golpe para se manter na presidência e 39% discorda

A pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, nesta sexta-feira (29), aponta que 55% do eleitorado brasileiro acredita que o ex-presidente, Jair Bolsonaro (PL), tentou dar um golpe para continuar na presidência após a derrota nas urnas em 2022. O levantamento afirma ainda que 39% não acreditam nesta afirmação e outros 7% não souberam responder.

O Datafolha ouviu 2.002 pessoas de 16 anos ou mais em 147 cidades brasileiras nos dias 19 e 20 de março. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou menos.

Ainda segundo a pesquisa, 73% dos eleitores de Bolsonaro no segundo turno das eleições não acreditam na tentativa do golpe, assim como 75% dos que se declararam bolsonaristas. No entanto, 19% dos brasileiros nesses dois grupos acreditam nessa tentativa, aponta o Datafolha.

Entre os eleitores de Lula no segundo turno, 87% acreditam que Bolsonaro tentou dar um golpe para continuar na presidência. 86% dos eleitores declarados petistas também concordaram com a afirmação. 19% e 11% destes grupos, respectivamente, não acreditam na tentativa de golpe.

Dos declarados neutros ao Datafolha, 48% acreditam na tentativa de golpe e 39%, que não.

Top