Boas histórias

Uma seleção para incentivá-lo (a) a ler, ainda que em pequenas doses, ao longo do ano que está começando

Vocês já sabem, mesmo que resumidamente, como foi o meu processo de me tornar uma leitora, e confesso que acaba sendo uma tarefa fácil listar aqui algumas dicas para quem pretende inserir o hábito da leitura na sua rotina em 2022, ou, até mesmo, para quem já é um leitor ou leitora, quem sabe se interessar por algumas dessas dicas.

Os livros sempre funcionaram como uma válvula de escape pra mim: me salvaram da timidez da adolescência, de como me sentia deslocada no ensino médio e da pouca vontade que eu sentia de sair. E, assim, os livros eram os meus companheiros das madrugadas.

Lembro quando era criança e fiquei encantada com o Jogo do Contente que o pai de Pollyanna tinha ensinado para que ela pudesse perceber sempre o lado positivo das coisas; ou de como chorei com a história de amizade entre Amir e Hassan no Caçador de Pipas, e fiquei nauseada quando Mariam de 15 anos e Laila de 14, meninas ainda, precisaram casar com um homem de 45 anos, no livro A cidade do sol. Mas também suspirei por Bella e Edward, na saga Crepúsculo; e queria desvendar os mistérios junto com Robert Langdon nos livros de Dan Brown. E, tardiamente, mesmo já conhecendo a história através dos filmes, quis estudar em Hogwarts junto com Harry, Hermione e Rony, quando eu já contava com 25 anos de idade. Mas, de também, ter abandonado Christian Grey e Anastasia Steele, nas 100 primeiras páginas de 50 Tons de Cinza.

Assim, o objetivo dos livros foi cumprido: não são feitos para ficarem parados na estante; eles precisam ser lidos, sentidos, vividos e, até mesmo, abandonados. Porque, assim como os personagens, a gente viaja, ama, sofre, chora, ri, vibra e, também, se entendia. A gente aprende sobre nós mesmos, sobre o outro, sobre o mundo. Literatura é refúgio, mas também é lar.

Pensando nisso, selecionei alguns livros. Sou muito eclética, então tem título para todos os gostos. São apenas sugestões para você se inspirar e montar a sua lista, tirando o que não te agrada e acrescentando títulos a seu gosto. Isso porque, como são minhas as escolhas, recorro a escritora Virginia Woolf no ensaio Como Ler um Livro?: “O único conselho sobre leitura que uma pessoa pode dar a outra é não aceitar conselho algum, seguir os próprios instintos, usar o próprio bom senso e tirar suas próprias conclusões. É o nosso gosto, o nervo sensorial que através de nós transmite choques, que mais nos ilumina; é pelo sentir que aprendemos”.

  • Cem Anos de Solidão, Gabriel García Márquez

Em Cem anos de solidão, um dos maiores clássicos da literatura, o prestigiado autor narra a incrível e triste história dos Buendía – a estirpe de solitários para a qual não será dada “uma segunda oportunidade sobre a terra” e apresenta o maravilhoso universo da fictícia Macondo, onde se passa o romance. É lá que acompanhamos diversas gerações dessa família, assim como a ascensão e a queda do vilarejo.  

  • Política é para todos, Gabriela Prioli

O que é uma democracia e para que serve uma constituição? Quais são as atribuições de cada uma das três esferas de poder e como garantir que elas se mantenham em harmonia? Como funcionam as eleições e qual a importância das fake news nesse cenário?
Em Política é para todos, a advogada e apresentadora Gabriela Prioli responde a essas e outras questões imprescindíveis para a compreensão do funcionamento da política ― sobretudo a brasileira ―, mas que muitas pessoas têm receio ou vergonha de perguntar. Com a linguagem descomplicada que fez dela uma das personalidades mais populares do país, a autora mostra como cada um de nós pode se engajar para construir a sociedade que queremos, debatendo os assuntos relevantes com opiniões próprias e argumentos racionais.

  • A Revolução dos Bichos, George Orwell

Cansados da exploração a que são submetidos pelos humanos, os animais da Ganja do Solar rebelam-se contra seus donos e tomam posse da fazenda, com o objetivo de instituir um sistema cooperativo e igualitário, sob o slogan “Quatro pernas bom, duas pernas ruim”. Mas não demora muito para que alguns bichos – em particular os mais inteligentes, os porcos – voltem a usufruir de privilégios, reinstituindo aos poucos um regime de opressão, agora inspirado no lema “Todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais que outros”. A história da insurreição libertária dos animais é reescrita de modo a justificar a nova tirania, e os dissidentes desaparecem ou são silenciados à força.

  • Flores para Algernon, Daniel Keyes

Com excesso de erros no início do romance, os relatos de Charlie revelam sua condição limitada, consequência de uma grave deficiência intelectual, que ao menos o mantém protegido dentro de um “mundo” particular – indiferente às gozações dos colegas de trabalho e intocado por tragédias familiares. Porém, ao participar de uma cirurgia revolucionária que aumenta o seu QI, ele não apenas se torna mais inteligente que os próprios médicos que o operaram, como também vira testemunha de uma nova realidade: ácida, crua e problemática. Se o conhecimento é uma benção, Daniel Keyes constrói um personagem complexo e intrigante, que questiona essa sorte e reflete sobre suas relações sociais e a própria existência. E tudo isso ao lado de Algernon, seu rato de estimação e a primeira cobaia bem-sucedida no processo cirúrgico.

  • Cidadã de Segunda Classe, Buchi Emecheta

Na Nigéria dos anos 60, Adah precisa lutar contra todo tipo de opressão cultural que recai sobre as mulheres. Nesse cenário, a estratégia para conquistar uma vida mais independente para si e seus filhos é a imigração para Londres. O que ela não esperava era encontrar, em um país visto por muitos nigerianos como uma espécie de terra prometida, novos obstáculos tão desafiadores quanto os da terra natal. Além do racismo e da xenofobia que Adah até então não sabia existir, ela se depara com uma recepção nada acolhedora de seus próprios compatriotas, enfrenta a dominação do marido e a violência doméstica e aprende que, dos cidadãos de segunda classe, espera-se apenas submissão.

  • A menina quebrada, Eliane Brum

Nas colunas da repórter Eliane Brum, a vida pode ser tudo, menos rasa. A cada segunda-feira, os leitores encontram um olhar surpreendente sobre o Brasil, sobre o mundo, sobre a vida – a de dentro e a de fora. Eliane pode escrever sobre a Amazônia profunda, como alguém que cobre a floresta desde os anos 90; ou pode provocar pais e filhos, com uma observação aguda das relações familiares marcadas pelo consumo; ou pode refletir sobre a ditadura da felicidade, que tanta infelicidade nos causa. O que não muda são a profundidade e a seriedade com que ela trata cada tema. O que não é surpresa é seu enorme talento para enxergar muito além do óbvio. Essa combinação rara transformou sua coluna de opinião em um fenômeno de audiência. Este livro reúne seus melhores textos e dá ao leitor uma fotografia do nosso tempo, visto pelo olhar de uma repórter que observa as ruas do mundo disposta a ver. E que escreve para desacomodar o olhar de quem a lê.

  • Torto Arado, Itamar Vieira Júnior

Nas profundezas do sertão baiano, as irmãs Bibiana e Belonísia encontram uma velha e misteriosa faca na mala guardada sob a cama da avó. Ocorre então um acidente. E para sempre suas vidas estarão ligadas ― a ponto de uma precisar ser a voz da outra. Numa trama conduzida com maestria e com uma prosa melodiosa, o romance conta uma história de vida e morte, de combate e redenção.

  • Sapiens: Uma breve história da humanidade, Yuval Noah Harari

O planeta Terra tem cerca de 4,5 bilhões de anos. Numa fração ínfima desse tempo, uma espécie entre incontáveis outras o dominou: nós, humanos. Somos os animais mais evoluídos e mais destrutivos que jamais viveram.
Sapiens é a obra-prima de Yuval Noah Harari e o consagrou como um dos pensadores mais brilhantes da atualidade. Num feito surpreendente, que já fez deste livro um clássico contemporâneo, o historiador israelense aplica uma fascinante narrativa histórica a todas as instâncias do percurso humano sobre a Terra. Da Idade da Pedra ao Vale do Silício, temos aqui uma visão ampla e crítica da jornada em que deixamos de ser meros símios para nos tornarmos os governantes do mundo.
Harari se vale de uma abordagem multidisciplinar que preenche as lacunas entre história, biologia, filosofia e economia, e, com uma perspectiva macro e micro, analisa não apenas os grandes acontecimentos, mas também as mudanças mais sutis notadas pelos indivíduos.

*Ana Raíra Valverde é advogada e amante da leitura. Ela é a primeira colunista do T.A.
*Este texto é de opinião. A visão do autor não necessariamente expressa a linha do site Teofilândia Acontece

PM é esfaqueado ao tentar conter homem que ameaçava se matar em Serrinha

Na tentativa de ajudar um homem que ameaçava se matar, um soldado da Polícia Militar (PM) acabou numa situação que ela jamais imaginou na manhã desta segunda-feira, 20, em Serrinha. O policial foi esfaqueado no braço direito. Apesar do susto e dos ferimentos, o soldado da PM está bem.

Toda a situação começou por volta de 9h, quando agentes da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO) e da Guarda Civil Municipal (GCM) foram acionados pelo Centro Integrado de Comunicações (Cicom) para atender a uma ocorrência em que um homem de 40 anos, identificado como Acácio Mota de Aquino, estava em surto psicótico na comunidade de Barra do Vento, que fica a cerca de 8 quilômetros de distância da sede do município.

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram o homem com uma faca na mão, ameaçando tirar a própria vida. “Foram feitas diversas tentativas de diálogo para o rapaz entregar a arma”, disse uma fonte policial. Toda a ação foi acompanhada pela esposa dele. Ao ver que ele iria se cortar, os policiais militares usaram balas de borracha para evitar e tentar tirar a faca das mãos dele, mas o homem ficou ainda mais agressivo e atingiu um dos policiais com dois golpes no braço.

Acácio acabou contido e algemado mediante o uso de força física pelos PMs e GCMs. O soldado ferido foi encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Municipal, onde recebeu o atendimento necessário. O hospital informou que os ferimentos foram subcutâneos e não atingiram veias ou artérias. O autor da agressão também foi encaminhado ao hospital.

Segundo apurou o PCS, o homem reside no povoado do Curralinho, em Barrocas, e estava desaparecido desde o último domingo, 19, após sair de casa. *Com a colaboração do repórter Reny Maia

Homem morre após colidir com moto contra animal na BR 116, entre Teofilândia e Araci

Um homem identificado como Gerson Silva Macedo, de 52 anos, morreu após colidir contra um animal que atravessava a BR-116, no trecho entre os municípios de Teofilândia e Araci, na região microrregião de Serrinha. O acidente aconteceu por volta das 23h30 do último sábado (18).

De acordo com informações colhidas pelo PCS, o homem – residente na Rua Elpídio Pimentel, na cidade de Tucano – pilotava uma motocicleta quando foi surpreendido pelo animal, o que o fez perder o controle do veículo. Segundo a polícia, ele morreu no local. *Com informações do repórter Reny Maia

Homem é detido por exercício ilegal da profissão após atuar como dentista na zona rural de Araci

Um homem foi preso por exercer ilegalmente a profissão de dentista no povoado de João Vieira, em Araci. Conforme apurou a reportagem do PCS, ele foi encontrado dentro de um consultório clandestino que usava para fazer as consultas, na manhã desta segunda-feira (13), por volta das 10h.

O suspeito, identificado pelo apelido de “Galego Dentista”, foi preso por policiais do Serviço de Investigação (SI) da Delegacia Territorial (DT) após uma denúncia anônima. A polícia e representantes do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CROBA) foram até o consultório.



No local, a polícia encontrou uma cadeira usada para procedimentos odontológicos, anestésicos, seringas, alicate, fios de sutura e material utilizado para confecção de próteses dentárias. De acordo com a polícia, no momento da autuação, os fiscais do CROBA constataram que o suspeito não tinha o registro profissional.

O homem foi encaminhado para a DT, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo exercício ilegal da profissão. Em seguida, ele foi liberado e aguarda por uma audiência. Ainda não há previsão da data. 

A ação foi comandada pelo delegado Hildebrando Alves, com o apoio de policiais da DT de Teofilândia.

Time de jovens do Setor recebe novo uniforme

No último domingo, 12 de dezembro, jovens que fazem parte do time de futebol do povoado Setor, em Teofilândia, receberam um novo uniforme. O padrão foi doado pelo secretário municipal de agricultura, Obreito Nailton e do ex-prefeito Adriano de Araújo, atual chefe de gabinete do município.

“Há muito tempo os atletas sonhavam com esse novo uniforme e fico feliz em poder fazer isso se tornar realidade. O esporte é muito importante para a nossa sociedade, por isso, faço questão de apoiar”, comentou o secretário.

Para estrear o novo “manto”, os atletas participaram de um jogo amistoso também no domingo

Nova churrascaria será inaugurada em Teofilândia no dia 11

No próximo sábado, 11 de dezembro, será inaugurado o Quiosque Churrascaria, a mais nova churrascaria de Teofilândia. O estabelecimento está localizado ao lado posto Margil, próximo à BR-116 e vai funcionar de segunda a sábado, das 06h00 às 18h00, servindo café da manhã e almoço.

“Percebi a falta de uma churrascaria de qualidade na cidade e resolvi começar com esse empreendimento. Nós iremos fornecer carnes de primeira com um ótimo atendimento, proporcionando uma experiência prazerosa em nossos clientes”, disse o proprietário.

O Quiosque Churrascaria também irá fornecer “quentinhas” – conhecido como marmita ou marmitex – para empresas.

CONTATOS

Telefone: 75 99167-6197
Instagram: @quiosquechurrascaria


Polícia acha três corpos nas cidades de Barrocas e Araci; pai e filho estão entre as vítimas

Três homens foram encontrados mortos na madrugada desta terça-feira (7) nos municípios de Barrocas e Araci, na microrregião de Serrinha. De acordo com a PM, o primeiro caso foi registrado no povoado de Barreiras, em Barrocas. Edvanio Costa Santos, de 16 anos, conhecido como “Bizuim”, que morava no distrito de Salgadália, em Conceição do Coité, tinha diversas marcas de tiros na cabeça. 

A segunda ocorrência foi registrada horas depois, na comunidade de Minador, zona rural de Araci. Informações preliminares apontam que os dois seriam pai e filho, mas a confirmação só deve acontecer durante as apurações, que estão com a Polícia Civil. 

Os investigadores já sabem que Genivaldo Aquino de Jesus, de 45 anos, conhecido como “Val”, e Jackson Andrade de Jesus, de 21, o “Lunga”, também moravam no distrito de Salgadália, e, por isso, não é descartada a possibilidade de que os três se conheciam.

Os corpos das vítimas foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha e não há informações sobre data e horário local do enterro. A motivação dos assassinatos ainda é desconhecida. *Com a colaboração do repórter Reny Maia

Recuperação da BA-411 beneficiará 97 mil moradores de Barrocas e Serrinha

O acesso a Barrocas, na região do Sisal, será restaurado e pavimentado pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra). A realização da obra em um trecho de 17,5 quilômetros da BA-411 vai facilitar o transporte de moradores e de veículos que seguem da BR-116, passando por Serrinha, em direção ao município. O aviso de licitação da obra foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (30).

A recuperação da rodovia atenderá um total de 97 mil moradores de Barrocas e Serrinha. A produção de sisal, a agricultura e a pecuária local serão as atividades econômicas beneficiadas com os serviços. A próxima etapa do processo licitatório, que será a abertura dos envelopes com as propostas das empresas interessadas, ocorrerá em 6 de janeiro de 2022.

Na região, a Seinfra já vem executando ações de infraestrutura. Pontes, bueiros e passagens molhadas localizadas em estradas vicinais de 20 municípios da região do Sisal são restauradas por meio do Programa de Recuperação e Manutenção de Rodovias (Premar). Os serviços de manutenção no trecho entre Serrinha e Biritinga foram finalizados no mês de outubro e de Serrinha até Coité e de Santaluz até Valente estão em andamento.

Serrinha: agentes públicos são alvos de operação da PF por desvio de verba da pandemia

A Polícia Federal (PF) cumpre, nessa terça-feira (30), 12 mandados de busca e apreensão contra um grupo de agentes públicos do município de Serrinha, que teria desviado milhões de reais de verbas públicas federais que deveriam ser empregadas no enfrentamento da pandemia do coronavírus. As investigações iniciadas em novembro de 2020 apontam que os gestores permitiram que a prefeitura, mediante dispensa de licitação, contratasse por três vezes uma empresa de fachada formalmente sediada em Manaus, no estado do Amazonas. Denominada Saturação, a operação é realizada em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU). 

De acordo com as investigações, em março de 2020, a empresa manauara foi contratada pelo município de Serrinha por duas vezes: a primeira para fornecer monitores paramétricos de sinais vitais e bombas de infusão, e a segunda para fornecer ventiladores pulmonares. Em abril de 2020, ela foi novamente contratada, dessa vez para fornecer máscaras de proteção facial.

A PF e a CGU identificaram superfaturamento dos produtos supostamente fornecidos pela empresa de Manaus e fortes indícios de fraude nos três procedimentos de dispensa de licitação abertos pelo Município de Serrinha/BA. Quanto aos ventiladores pulmonares e bombas de infusão, contratados por R$ 724 mil, os investigadores apuram se tais equipamentos foram efetivamente entregues ao município.



Até o presente momento, diante da indisponibilidade de informações e documentos, desconhecem-se as marcas, as especificações, o estado de conservação e até mesmo a quantidade de ventiladores supostamente fornecidos pela empresa contratada. Não há, portanto, como se aferir se houve sobrepreço.

No que se refere aos monitores multiparamétricos, apurou-se um sobrepreço da ordem de 446,27% e suspeita de utilização de empresa “noteira” para inflar o valor desses produtos. Finalmente, quanto às máscaras, apurou-se um sobrepreço de 118%. Os crimes sob apuração são os previstos nos arts. 89 e 96, incs. I e V da Lei 8.666/93 (Fraude à Licitações e Sobrepreço/superfaturamento), art. 1º, do Decreto-Lei 201/67 (Crime de Responsabilidade de Prefeito) e arts. 317 e 333 do Código Penal (Corrupção Passiva e Ativa).

Uma parte dos mandados foi expedida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região e outra parte expedida pelo Juízo da 3º Vara Criminal Federal de Feira de Santana/BA, sendo 07 mandados em Serrinha/BA, 04 em Manaus/AM e 01 em Araranguá/SC.

Top