Ministério da Saúde prevê ‘tempestade perfeita’ com mais de 3 mil mortes diárias em março

Diante do caos visto no Brasil, a cúpula do Ministério da Saúde acredita que o país vai atravessar seu pior momento da pandemia nas duas próximas semanas. Os servidores no entorno do ministro Eduardo Pazuello estimam que ocorra uma explosão de casos e mortes no período, com os óbitos ultrapassando a marca de 3 mil registros por dia.

Segundo informações do Valor, que apurou as previsões, esse diagnóstico vem do que classificam como “tempestade perfeita”: o aumento da taxa de transmissão, com o vírus alastrado em todo o país, a circulação de novas variantes mais contagiosas e com maior carga viral, a iminência de um colapso no sistema de saúde de vários estados, de forma simultânea, e a falta de vacinas.

Na avaliação do ministério, a região Sul é a mais preocupante. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a ocupação de leitos de UTI por vezes passou de 100% durante essa semana. A equipe de Pazuello teme que São Paulo, na região Sudeste, também enfrente um colapso. Se ocorrer, eles dizem que os números dessa “tragédia anunciada” podem subir exponencialmente.

Enquanto isso, o presidente da República segue em posicionamento contrário às restrições defendidas pelos governadores, que têm imposto medidas como toque de recolher nas cidades.

Números seguem crescendo e Teofilândia registra mais 26 casos confirmados de Covid-19

A Prefeitura Municipal de Teofilândia emitiu mais um boletim epidemiológico ontem, quinta-feira, 4 de março. O município registrou mais 26 casos confirmados do novo coronvavírus – Covid-19, distribuídos entre o Centro (04), Povoado de Canto (09), Povoado da Brasa (01), Núcleo Habitacional (Vila) (01), Povoado de Bola Verde (02), Cidade Nova (02), Povoado de Serrote (01), Bairro Patos (01), Povoado da Malhada Grande (01) e Zé Valério (04). Foram liberados 13 relatórios de alta entre o Centro (06), Bairro da Maricota (01), Povoado de Bola Verde (01), Cidade Nova (01), Bairro Patos (01), Fazenda Fortuna (01) e Povoado da Malhada Grande (01).

Entre os casos suspeitos, foram descartados 21 por RT – PCR e Testes rápidos, entretanto, surgiram 14, totalizando assim, 48 pessoas sob suspeita. Quanto aos monitorados, foram descartados 32 por critérios epidemiológicos. Assim, 168 pessoas estão sendo monitoradas pela vigilância epidemiológica.

Até o momento, já foram confirmados 734 casos e 11 óbitos pela doença no município. 652 pessoas já se encontram recuperadas e 70 casos da COVID-19 se encontram ativos. Entre os suspeitos e monitorados, já foram descartadas até o momento, respectivamente, 2.962 pessoas por RT-PCR ou teste rápido e 1.526 pessoas por critérios epidemiológicos.

“Trazemos o alerta acerca do aumento do número de casos em nosso município e também para o cenário epidemiológico em nossa região, que demanda que os cuidados sejam redobrados para evitar a disseminação do coranavírus.

Reforçamos o alerta de que a taxa de ocupação dos leitos do Centro COVID-19 de Teofilândia se encontra elevada e que a taxa de ocupação dos leitos de UTI do estado também se encontram crescentes. É preciso reforçarmos os cuidados para evitarmos o colapso do sistema de saúde.

Lembramos a todos da importância de realizarmos a prevenção da transmissão do coronavírus com o uso de máscara de proteção, de álcool em gel e da prática do distanciamento social, para que juntos, possamos vencer a pandemia”, informou a PMT.

88% das mortes por Covid-19 acontecem em países com altos índices de obesidade

Um relatório lançado nesta quinta-feira (4), Dia Mundial da Obesidade, mostra que 2,2 milhões das mortes por Covid-19 em todo o mundo, de um total de 2,5 milhões, aconteceram em países com altos índices de obesidade.

O levantamento também revela que a taxa de mortalidade é multiplicada por dez em países em que mais de 50% da população está acima do peso. Nenhum país com baixo índice de sobrepeso (até 40%) tem alto índice de mortalidade -ou seja, maior que 10 a cada 100 mil pessoas.

O Brasil, com 93 mortes por 100 mil pessoas, tem 56,5% da população com sobrepeso e 22,1% com obesidade. EUA, México e Itália, por exemplo, têm índices semelhantes.

“A taxa de obesidade no Brasil não está alta somente agora, mas tende a aumentar. Projetamos que em 2025 mais de 25% dos homens vão ter obesidade, assim como 32% das mulheres. Precisamos agir imediatamente para tentar prevenir que crianças comecem a desenvolver a doença e tratar os adultos que já têm obesidade no momento”, diz Olívia Cavalcanti, diretora científica e de programas da Federação Mundial de Obesidade, entidade que elaborou o relatório.

Para ela, é surpreendente que o Brasil tenha, mesmo com uma pequena parcela da população acima de 65 anos (9,6%), tantas mortes por Covid-19. O índice é próximo da marca do Reino Unido, com 111 mortes por 100 mil habitantes, e que tem quase o dobro de idosos, 18,7%. As taxas de mortalidade foram obtidas a partir de dados da Universidade Johns Hopkins e as de sobrepeso e obesidade são da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Países considerados bem-sucedidos no combate à pandemia e proporcionalmente com poucos casos graves, como Japão (27,2%), Coreia do Sul (30%), Vietnã (18%) e Singapura (32%) teriam se beneficiado do baixo índice de sobrepeso (valor entre parênteses), além de medidas como rastreamento de contatos e distanciamento social.

“A gente já sabia que existia uma associação entre obesidade e risco de doença grave e morte, mas não estava claro que existia essa espécie de ponto de corte, a partir do qual esse risco aumenta tanto”, afirma a endocrinologista Maria Edna de Melo, presidente do departamento de obesidade da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia).

No Brasil, segundo o relatório, apesar de a elevada taxa de mortalidade por Covid-19 ser associada a falhas no controle sanitário e ao atraso da resposta do governo federal, a obesidade também pode estar desempenhando um papel importante.

A dieta do brasileiro, que piorou na pandemia, com a maior participação dos chamados alimentos ultraprocessados e de outros excessivamente calóricos e o baixo índice de atividade física regular, de apenas 15%, agrava esse quadro.

Mesmo que o principal fator de risco para casos graves e mortes por Covid-19 seja a idade avançada, as doenças crônicas também devem ser levadas em consideração nos planos nacionais de saúde, e inclusive nos de imunização, afirma Melo.

No Brasil, apenas os obesos com IMC (índice de massa corpórea, calculado com o peso dividido pelo quadrado da altura, expresso em kg/m²) acima de 40 estão entre aqueles a serem vacinados, junto com os que têm outras doenças crônicas. Melo argumenta que esse valor-limite idealmente deveria ser de 30, como adotado nos estados americanos de Nova York e do Texas.

“Mas isso acarretaria um número muito maior de vacinas, para imunizar cerca de 30 milhões de brasileiros”, pondera Melo. “Numa hora dessas não há uma receita de bolo perfeita. O plano tem que ser aquele que é mais viável.” Ela também alerta que pacientes obesos com Covid-19 em sua maior parte são jovens.

A explicação fisiológica para a ligação entre Covid-19 e obesidade está na inflamação. Por estar permanentemente em um estado inflamatório, o organismo da pessoa obesa tem seu funcionamento alterado. O sistema imunológico passa a despriorizar algumas linhas de defesa como a ativação das células NK, importantes no combate a infecções virais, explica Melo. Isso abre caminho para a doença se agravar.

Para quem já está com obesidade, algumas dicas da endocrinologista: “É importante olhar o que se tem na dispensa e deixar ali apenas alimentos que vão ajudar a manter a saúde. Aqueles que dão mais prazer, deixar para o final de semana ou para um dia de festa. Idealmente é melhor nem tê-los em casa. Também é importante planejar as refeições. Com todo esse estresse, é difícil racionalizar para escolher os alimentos mais saudáveis. E tem que fazer atividade física, mesmo entre quatro paredes. Aí vale usar a tecnologia a seu favor.”

Entre as frentes para se trabalhar no âmbito das políticas públicas, segundo a Federação Mundial de Obesidade, além da ampliação do acesso a tratamentos para a doença, está o investimento em ações para estimular o uso de transporte ativo (como bicicletas), a redução da pobreza, a disseminação de informação de qualidade e o consumo de alimentos saudáveis.

Claro, isso requer de dinheiro, mas vale a pena investir: segundo cálculo do FMI (Fundo Monetário Internacional), a pandemia pode causar uma perda de US$ 22 trilhões (R$ 124 trilhões) na economia global, por conta das mortes e do prejuízo nas atividades até 2025. Mais de um quarto desse total (US$ 6 trilhões) estaria ligado às condições pré-existentes, como sedentarismo e obesidade.

Ou seja, o custo de não fazer nada é alto.

Liderado pela Bahia, Nordeste acerta compra de 25 milhões de doses da Sputnik V

Os nove estados do Nordeste, liderados pela Bahia, acertaram os termos de compra de 25 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. Resta apenas assinar o contrato com o Fundo Soberano Russo, que desenvolveu e distribui o produto. As informações são da Folha de S.Paulo.

As doses seriam importadas da Rússia, mas é importante lembrar que a vacina ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O governador Rui Costa tem atacado a postura do órgão, o qual acusa de “insensibilidade” diante do agravamento da crise sanitária.

“Fico indignado com a falta de sensibilidade da Anvisa e do Governo Federal. Hoje tenho 300 pessoas aguardando regulação para leitos de UTI. Nos últimos 15 dias abrimos 300 leitos e estes foram ocupados em sua integralidade. Estou com pessoas pedindo desesperadamente um leito de UTI, enquanto isso, temos que lidar com a absoluta insensibilidade de um presidente da República fazendo gracinha e enviando mensagens para sua tropa de choque atacar governadores e prefeitos”, desabafou nessa terça o governador baiano, durante reunião virtual com o presidente da Câmara, Arthur Lira, e outros governadores. Rui pediu ajuda dos parlamentares para agilizar o trâmite da liberação de compras das vacinas pelos estados.

Nesta quarta, em entrevista a canais de TV locais, o governador voltou a criticar a Anvisa e o governo federal pela postura diante da falta de celeridade na aprovação.

Leia a matéria completa clicando aqui.


 

Em 13° dia de toque de recolher, polícia não registra nenhuma autuação no estado

Entre as 22h desta terça-feira (2) e 5h desta quarta não houve flagrantes de desrespeito ao toque de recolher na Bahia. Este foi o 13° dia de vigência da medida de restrição. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, desde o dia 19 de fevereiro, a polícia conduziu e autuou 139 pessoas por desobediência ao decreto estadual.

Os infratores foram autuados nos artigos 268 (infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa), 330 (desobedecer à ordem legal de funcionário público) e 132 (expor a vida ou a saúde de outrem a perigo). O cumprimento da medida é feito por equipes das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros, com apoio de agentes municipais, nas cidades do estado.

Nova remessa de vacinas contra a Covid-19 chega à Bahia na madrugada desta quarta

A Bahia recebeu mais 165.600 doses de vacinas contra o coronavírus na madrugada desta quarta-feira (3). O lote se refere a unidades da Coronavac, vacina chinesa produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

É a sexta remessa de vacinas que a Bahia recebe. Com essa carga, o estado chega ao total 1.111.200 doses recebidas, entre Coronavac e a vacina da Universidade de Oxford, desenvolvida pela Fiocruz.

Após o recebimento e a organização das doses por parte da equipe da coordenação de imunização do estado, o Grupamento Aéreo da Polícia Militar já começou a fazer a distribuição das vacinas para as centrais regionais no interior do estado, de onde serão encaminhadas para os municípios. Essa entrega vai possibilitar a continuidade da primeira fase do plano de vacinação, que inclui idosos e trabalhadores de saúde.

Até as 15h dessa terça-feira (2), 470.783 pessoas receberam a primeira dose da vacina e 124.470, a segunda.

Governo federal estuda retomar programa de redução de salários e jornada

Com a retomada da atividade econômica prejudicada por causa do agravamento da pandemia, o governo federal já fala em reeditar o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm), que permitiu às empresas suspenderem os contratos de trabalho de seus funcionários ou reduzir, de forma proporcional, as jornadas de trabalho e os salários. 

Segundo o jornal Valor Econômico, ainda não há decisão, no entanto, sobre como viabilizar a complementação salarial que foi paga pelo governo no ano passado. No ano passado, esse programa permitiu preservar 11 milhões de empregos, segundo cálculos do governo.

Gastos com a prorrogação do programa não estão previstos na proposta em análise no Congresso Nacional. Outra possibilidade em discussão no Ministério da Economia é a adoção do lay-off, medida que consiste na suspensão do contrato de trabalho. Nesse caso, o empregado recebe renda paga pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Ainda segundo a publicação, com o retorno dos lockdowns nos estados e a lentidão na aplicação da vacina, o que antes era expectativa de retomada da atividade econômica no primeiro trimestre do ano, virou ceticismo no Ministério da Economia. No gabinete do ministro da Economia, Paulo Guedes, já se coloca em dúvida o desempenho da economia no segundo trimestre.

Pedreiro perde o braço em capotamento de carro na zona rural de Serrinha

Um pedreiro de 54 anos perdeu um dos braços após o capotamento de um carro modelo Corsa, placa JNM-9968, na zona rural de Serrinha, na manhã deste domingo (28).

De acordo com o apurado pelo PCS, o acidente ocorreu por volta das 9h50, no povoado Isabel. Quando a Polícia Militar chegou ao local, a vítima já estava sendo atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Elinaldo Sena da Silva, residente na Travessa dos Municípios, no bairro Cidade Nova, teve o braço amputado no acidente e, após receber os primeiros socorros no Hospital Municipal, foi transferido para outra unidade de saúde em Feira de Santana ou Salvador.

A Polícia Militar informou que encaminhou o registro da ocorrência à Polícia Civil. As circunstâncias e detalhes do acidente ainda são desconhecidos.

Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás

A Petrobras anunciou hoje (1º) um novo aumento nos preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de botijão vendidos nas refinarias. A partir de amanhã (2), a gasolina ficará 4,8% mais cara, ou seja, R$ 0,12 por litro. Com isso, o combustível será vendido às distribuidoras por R$ 2,60 por litro.

O óleo diesel terá um aumento de 5%: R$ 0,13 por litro. Com o reajuste, o preço para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,71 por litro a partir de amanhã. Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficará 5,2% mais caro também a partir de amanhã. O preço para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro).

Segundo a Petrobras, seus preços são baseados no valor do produto no mercado internacional e na taxa de câmbio. “Importante ressaltar também que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, destaca nota divulgada pela empresa.
(Agência Brasil)

Teofilândia está na lista das cidades que terão prorrogação de medidas restritivas; confira relação

As medidas restritivas que começaram na última sexta-feira (26) em toda a Bahia foram estendidas por mais 48 horas, com exceção de três regiões: oeste, norte e nordeste do estado. A medida foi anunciada pelo governador Rui Costa, na noite deste domingo (28).

As restrições têm como objetivo conter o avanço da pandemia de Covid-19. Desde as 17h de sexta-feira que estão suspensas todas as atividades que não estejam relacionadas à saúde pública, alimentação e segurança em toda a Bahia. Ferry e lanchinhas seguem suspensos até 3 de março e não há determinação no decreto a respeito da venda de bebidas alcoólicas.

Já o toque de recolher, das 20h às 5h, que proíbe a circulação de pessoas nesse período, foi estendido para todo o estado até dia 8 de março, exceto para deslocamentos por motivos de saúde ou que fique comprovada a urgência, e também para trabalhadores da saúde e segurança.

Veja abaixo a lista de cidades onde valerá o decreto por mais 48 horas:

Abaíra
Acajutiba
Água Fria
Aiquara
Alagoinhas
Alcobaça
Almadina
Amargosa
Amélia Rodrigues
América Dourada
Anagé
Andaraí
Anguera
Antônio Cardoso
Aporá
Apuarema
Araçás
Aracatu
Araci
Aramari
Arataca
Aratuípe
Aurelino Leal
Baixa Grande
Barra da Estiva
Barra do Choça
Barra do Mendes
Barra do Rocha
Barro Alto
Barro Preto
Barrocas
Belmonte
Belo Campo
Biritinga
Boa Nova
Boa Vista do Tupim
Bom Jesus da Serra
Boninal
Bonito
Boquira
Botuporã
Brejões
Brumado
Buerarema
Caatiba
Cabaceiras do Paraguaçu
Cachoeira
Caculé
Caém
Caetanos
Caetité
Cafarnaum
Cairu
Caldeirão Grande
Camacã
Camaçari
Camamu
Canarana
Canavieiras
Candeal
Candeias
Candiba
Cândido Sales
Cansanção
Capela do Alto Alegre
Capim Grosso
Caraíbas
Caravelas
Cardeal da Silva
Carinhanha
Castro Alves
Catu
Caturama
Central
Coaraci
Conceição da Feira
Conceição do Almeida
Conceição do Coité
Conceição do Jacuípe
Conde
Condeúba
Contendas do Sincorá
Coração de Maria
Cordeiros
Cravolândia
Crisópolis
Cruz das Almas
Dário Meira
Dias d’Ávila
Dom Basílio
Dom Macedo Costa
Elísio Medrado
Encruzilhada
Entre Rios
Érico Cardoso
Esplanada
Euclides da Cunha
Eunápolis
Feira da Mata
Feira de Santana
Firmino Alves
Floresta Azul
Gandu
Gavião
Gentio do Ouro
Gongogi
Governador Mangabeira
Guajeru
Guanambi
Guaratinga
Iaçu
Ibiassucê
Ibicaraí
Ibicoara
Ibicuí
Ibipeba
Ibipitanga
Ibiquera
Ibirapitanga
Ibirapuã
Ibirataia
Ibitiara
Ibititá
Ichu
Igaporã
Igrapiúna
Iguaí
Ilhéus
Inhambupe
Ipecaetá
Ipiaú
Ipirá
Irajuba
Iramaia
Iraquara
Irará
Irecê
Itabela
Itaberaba
Itabuna
Itacaré
Itaetê
Itagi
Itagibá
Itagimirim
Itaguaçu da Bahia
Itaju do Colônia
Itajuípe
Itamaraju
Itamari
Itambé
Itanagra
Itanhém
Itaparica
Itapé
Itapebi
Itapetinga
Itapicuru
Itapitanga
Itaquara
Itarantim
Itatim
Itiruçu
Itororó
Ituaçu
Ituberá
Iuiu
Jacaraci
Jacobina
Jaguaquara
Jaguaripe
Jandaíra
Jequié
Jiquiriçá
Jitaúna
João Dourado
Jucuruçu
Jussara
Jussari
Jussiape
Lafaiete Coutinho
Lagoa Real
Laje
Lajedão
Lajedinho
Lajedo do Tabocal
Lamarão
Lapão
Lauro de Freitas
Lençóis
Licínio de Almeida
Livramento de Nossa Senhora
Macajuba
Macarani
Macaúbas
Madre de Deus
Maetinga
Maiquinique
Mairi
Malhada
Malhada de Pedras
Manoel Vitorino
Maracás
Maragogipe
Maraú
Marcionílio Souza
Mascote
Mata de São João
Matina
Medeiros Neto
Miguel Calmon
Milagres
Mirangaba
Mirante
Monte Santo
Morro do Chapéu
Mortugaba
Mucugê
Mucuri
Mulungu do Morro
Mundo Novo
Muniz Ferreira
Muritiba
Mutuípe
Nazaré
Nilo Peçanha
Nordestina
Nova Canaã
Nova Fátima
Nova Ibiá
Nova Itarana
Nova Redenção
Nova Viçosa
Novo Horizonte
Ouriçangas
Ourolândia
Palmas de Monte Alto
Palmeiras
Paramirim
Pau Brasil
Pé de Serra
Pedrão
Piatã
Pindaí
Pintadas
Piraí do Norte
Piripá
Piritiba
Planaltino
Planalto
Poções
Pojuca
Porto Seguro
Potiraguá
Prado
Presidente Dutra
Presidente Jânio Quadros
Presidente Tancredo Neves
Queimadas
Quijingue
Quixabeira
Rafael Jambeiro
Retirolândia
Riachão do Jacuípe
Riacho de Santana
Ribeirão do Largo
Rio de Contas
Rio do Antônio
Rio do Pires
Rio Real
Ruy Barbosa
Salinas da Margarida
Salvador
Santa Bárbara
Santa Cruz Cabrália
Santa Cruz da Vitória
Santa Inês
Santa Luzia
Santa Teresinha
Santaluz
Santanópolis
Santo Amaro
Santo Antônio de Jesus
Santo Estêvão
São Domingos
São Felipe
São Félix
São Francisco do Conde
São Gabriel
São Gonçalo dos Campos
São José da Vitória
São José do Jacuípe
São Miguel das Matas
São Sebastião do Passé
Sapeaçu
Sátiro Dias
Saubara
Saúde
Seabra
Sebastião Laranjeiras
Serra Preta
Serrinha
Serrolândia
Simões Filho
Souto Soares
Tanhaçu
Tanque Novo
Tanquinho
Taperoá
Tapiramutá
Teixeira de Freitas
Teodoro Sampaio
Teofilândia
Teolândia
Terra Nova
Tremedal
Tucano
Ubaíra
Ubaitaba
Ubatã
Uibaí
Umburanas
Una
Urandi
Uruçuca
Utinga
Valença
Valente
Várzea da Roça
Várzea do Poço
Várzea Nova
Varzedo
Vera Cruz
Vereda
Vitória da Conquista
Wagner
Wenceslau Guimarães
Xique-Xique

Top